26.9.10

PROJETO ANIMAIS AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO

PROJETO: ANIMAIS AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO

TRABALHO REALIZADO NO TEMPO INTEGRAL
PELAS PROFESSORAS CLADYS E LÚCIA

SÉRIE: 2º anos
TEMPO DE DURAÇÃO: 4 meses.
APRESENTAÇÃO:Este projeto sobre animais ameaçados de extinção será desenvolvido com os alunos do 2º ano do tempo integral, com objetivo de conhecer e valorizar a importancia e a função dos animais na cadeia alimentar e no ecosistema.

JUSTIFICATIVA:Muitas espécies de animais correm o risco de extinção e as causas são as mais diversas: mudanças no ambiente, falta de alimento, dificuldades de reprodução e, sobretudo a ação destruidora do homem.

OBJETIVOS:
Conhecer para respeitar e manter o equilíbrio ecológico;
Conscientizar de que é preciso proteger o ecossistema;
Fixação das consoantes: cada letra, um animal que precisa da proteção e da conscientização de todos.
Proteger a fauna, vedadas, na forma da Lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica,

DESENVOLVIMENTO: ETAPAS PREVISTAS:
1. Conhecer os animais ameaçados de extinção e escolher um deles para aprofundar;
2. Sensibilizar para a riqueza da fauna e apreciar através do conhecimento as diferenças e riquezas de cada delas;3.Informações cientificas sobre cada animal, habitat, tamanho, alimentação e sua função na natureza, predador da espécie;
4.Atividades ludicas com fantoches, desenhos e oralidade;
5.Produção textual escrita.

Atividades em:Linguagem: Procurar no dicionário o que significa extinção;
Poesia: Animais de Gabriel Q. Rodrigues – OS ANIMAIS
Livros divresos
Livro: A Arca, O lobo guará, Animais na selva, Animais da África
Texto: A Arca de Noé de Ruth Rocha
Texto: Borboletas
Texto: Lágrimas de jacaré
Montagem do livro O pato e o sapo para leitura;
Direitos dos Animais;
Lei de proteção a fauna 5.197/67;
Dia dos animais;
Santo protetor dos animais
Listar na ordem os animais trabalhados
Artes: Dobraduras, desenho livre, montagem, painéis, montagem com material alternativo,
Dinâmica: O significado de cada animal
Filme: A marcha dos pinguins
A princesa e o sapo
Vídeos e imagens no noot book sobre cada animal estudado;
Uso dos fantoches de pelúcia da escola;
Matemática: Quantitativo das espécies, longividade, peso, comprimento e altura, ligar na sequência dos numerais, ordem crescente, cálculos, numerais por extenso, situações problemas, dinheiro de outros países – quetzal da Guatemala;
Ciências: Informações sobra cada animal trabalhado: De que cada um dos animais se alimenta, compotamento, longevidade, doméstico e silvestre, vertebrado, invertebrado, mamíferos, aves, réptil, anfíbio, peixe, metamorfose;
Visita ao museu da UPF e zoológico da UPF;
Geografia: Localização no mapa o habitat natural de cada um dos animais estudados;
Música:
O Camelo e o Dromedário - Titãs
Última MarchaDomínio Humano
Nenhum De Nós - AnimaisMacacos Me Mordam - AnimaisHicks - Os Fins Justificam Os Erros
As Baleias - Roberto CarlosPassaredo - Mpb 4 - Francys Hime - Chico BuarqueO homem vem aí
Som dos animais da XuxaAVALIAÇÃO:Espera-se que os envolvidos sejam capazes de ter atitudes de responsabilidade e cuidado com o ecossistema.
Compreender que cada exerce um papel importante no ecosistema;
Mudança de atitudes apartir do conheciento que o homem é um dos principais predadores.

DESENVOLVIMENTO:
Lei de Fauna, Lei 5.197/67A Lei de Fauna, Lei 5.197/67 proporcionou medidas de proteção e, com o advento da Constituição Brasileira de 1988, o protecionismo à fauna ficou bastante fortalecido tendo em vista o teor do seu Art. 225, assim descrito: "Proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da Lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção das espécies ou submetam os animais a crueldade".
Esta Lei elimina a caça profissional e o comércio deliberado de espécies da fauna brasileira. Por outro lado, faculta a prática da caça amadorista, considerada como uma estratégia de manejo e sobre tudo estimula a construção de criadouros destinados à criação de animais silvestres para fins econômicos e industriais.

Criação de animais da fauna brasileira em cativeiro para fins científicos e comerciais
Criação de animais da fauna brasileira em cativeiro para fins conservacionistas
Protegendo a Fauna Brasileira
Apoio a Ações de Proteção e Manejo de Espécies Ameaçadas ou em risco de extinção local
Manejo sustentável de espécies brasileiras por comunidades ribeirinhas no médio Amazonas - PROJETO IARA
Manejo de espécies nocivas
Fonte Ibama

Extinção é para sempre
A maioria dos animais silvestres habitam as matas, onde passam quase todos os seus momentos . Alguns utilizam as florestas somente para se alimentar, outros, somente como abrigo.
Muitos, como a preguiça-de-coleira, que nem sequer possui valor econômico, estão em extinção por causa do extenso e indiscriminado desmatamento de nossas florestas.
Queimadas, essas florestas dificilmente serão recuperadas, porque o fogo, além de eliminar uma parte da matéria orgânica do solo, também destrói as sementes que as árvores adultas deixam cair no chão e as pequenas mudas em princípio de desenvolvimento.
Desmatar leva à destruição dos ecossistemas e à extinção das espécies que neles vivem. A Ciência identificou até hoje cerca de 1,4 milhões de espécies biológicas. Desconfia-se que devam existir mais de 30 milhões, ainda por identificar, a maior parte delas em regiões como as florestas tropicais úmidas. Calcula-se que desaparecem 100 espécies, a cada dia, por causa do desmatamento!
CAÇA E PESCA PREDATÓRIAS

A fauna brasileira é riquíssima numa grande variedade de animais do mais alto interesse científico, cultural e econômico. E é por seu valor monetário de muitos de nossos animais são abatidos, sem respeito a seus períodos de reprodução, expondo muitas espécies ao risco da total extinção.
Entre os mais caçados estão as emas e araras, para a retitada das penas; as tartarugas, para a utilização de carne e do casco; os jacarés e as lontras, para uso da pele na confecção de casacos, sapatos e bolsas.

Desde a sua descoberta, em 1500, o Brasil já perdeu uma grande parte de suas riquezas naturais. No começo era a extração do pau-brasil e de diferentes produtos da mata atlântica. Com o passar do tempo, recursos como o ouro e outros minérios foram deixando para sempre a colônia. Em seu lugar, ficaram áreas esburacadas, solo esgotado e pobreza. Mas, já em 1797 nossos próprios colonizadores, na pessoa da rainha de Portugal começava a preocupar-se com a destruição praticada aqui.

DIREITO DOS ANIMAIS
Artigo 1:Todos os animais nascem iguais perante da vida, e têm o mesmo direito à existência.
Artigo 2:a) Cada animal tem direito ao respeito.b) O Homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar os outros animais, ou explorá-los, violando esse direito. Ele tem o dever de colocar a sua consciência ao serviço de outros animais.c) Cada animal tem direito à consideração, ao cuidado e à protecção do Homem.
Artigo 3:a) Nenhum animal será submetido a maus tratos e a actos cruéis.b) Se a morte de um animal é necessária, ela deve ser instantânea, sem dor ou angústia.
Artigo 4:a) Cada animal que pertence a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu ambiente natural terrestre, aéreo ou aquático, e tem o direito de se reproduzir.b) A privação da liberdade, ainda que para fins educativos, é contrária a este direito.
Artigo 5:a) Cada animal pertencente a uma espécie, que vive habitualmente no ambiente do Homem, tem o direito de viver e crescer segundo o ritmo e as condições de vida e de liberdade que são próprias de sua espécie.b) Toda a modificação imposta pelo Homem para fins mercantis é contrária a esse direito.
Artigo 6:a) Cada animal que o Homem escolher para companheiro tem o direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.b) O abandono de um animal é um acto cruel e degradante.
Artigo 7:Cada animal que trabalha tem o direito a uma razoável limitação de tempo e intensidade de trabalho, e a uma alimentação adequada e ao repouso.
Artigo 8:a) A experimentação animal que implica sofrimento físico é incompatível com os direitos do animal, quer seja uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer outra.b) Técnicas substitutivas devem ser utilizadas e desenvolvidas.
Artigo 9:Todo o animal criado para servir de alimentação deve ser nutrido, alojado, transportado e abatido, sem que para ele haja ansiedade, desconforto ou dor.
Artigo 10:Nenhum animal deve ser usado para divertimento do Homem. A exibição dos animais e os espectáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.
Artigo 11:O acto que leva à morte de um animal sem necessidade é um biocídio, ou seja, um crime contra a vida.
Artigo 12:a) Cada acto que leve à morte de um grande número de animais selvagens é um genocídio, ou seja, um delito contra a espécie.b) O aniquilamento e a destruição do meio ambiente natural levam ao genocídio.
Artigo 13:a) O animal morto deve ser tratado com respeito.b) As cenas de violência de que os animais são vítimas devem ser proibidas no cinema e na televisão, a menos que tenham como fim mostrar um atentado aos direitos dos animais.
Artigo 14:a) As associações de protecção e de salvaguarda dos animais devem ser representadas a nível de governo.b) Os direitos dos animais devem ser defendidos por leis, como os direitos dos homens.

§ Durante a roda de conversa perguntar, por exemplo, quem conhece o tamanduá? Ele é grande ou pequeno? Tem rabo? Pêlo longo ou curto? Morde? Tem dentes? Ele é parecido com qual outro animal? Ele voa? Ele vive na terra? Na água? Enfim, procurar as características principais. Rodas de música e aprendizagem de cantigas referentes a esses animais (CD e Livro "arca de noé").
Listas dos animais trabalhados, listas elencando as características individuais. Rodas da história através de CD, contadas pela professora e ou vídeo.
Os animais.
O jacaré;
Não larga do meu pé.
Já o leão
É sempre o bonzão.
A cegonha
Sempre fica com vergonha.
O gato,
Só usa o meu sapato.
O tucano
Só se enxuga com pano.
O pinguim,
Só fala de mim.
O elefante,
só gosta de coisa gigante.
O pato,
só anda de jato.
A borboleta,é xereta.
A foca,só fala fofoca.
O mosquito,
só não gosta do periquito;
já o periquito,
só gosta do mosquito.
As formigas,
só gostam de coisas antigas.
E o passarinho,
assiste tudo em seu ninho.

Gabriel Queiroz Rodrigues.

ARARINHA AZUL -
NOME COMUM: Ararinha Azul
COMPRIMENTO: de 27 a 56 cm
COMPRIMENTO DA CAUDA: 35 cm
COR: Azul
PESO: por volta de 350g.
REPRODUÇÃO: Sua postura é de 3 a 4 ovos, e a maturidade sexual observada em aves cativas - é de 4 a 5 anos.
OVOS: Seus ovos, medem aproximadamente 35 mm de diâmetro.
ALIMENTAÇÃO: sementes das caraibeiras (T. caraiba), de pinhão (Jatropha mollissima), faveleira (Cnidoscolus phyllacanthus) e de baraúna (Schinopsis brasiliensis). Em cativeiro é composta de grãos, frutas diversas, ração comercial para psitacídeos, suplementação mineral e polivitamínica.
CAUSAS DA EXTINÇÃO: Esta espécie foi desaparencendo e sua população, que já era restrita desapareceu. Isso devido à captura para o tráfico de animais para servir como ave ornamental ou de estimação e também a destruição de seu habitat original.Considerada extinta pelo IBAMA, em julho de 2002, é a Arara mais rara do mundo! O último exemplar selvagem conhecido dessa espécie e que habitava a região de Curaçá, no sertão da Bahia, desapareceu em outubro de 2000. Este macho de tão solitário (pois sua espécie é gregária, vivendo em grupos) acabou acasalando com uma fêmea de Maracanã (Ara maracana), que também vive no mesmo habitat. Logicamente, mesmo com o casal tentando reproduzir, não houve filhotes.
A Ararinha Azul vivia no extremo norte da Bahia ao sul do Rio São Francisco, na Caatinga, onde ocorrem caraibeiras, pinhões e faveleiras (plantas que ela utilizava). De hábitos sociais selvagens pouco conhecidos, faz seus ninhos em caraibeiras (Tabebuia caraiba), substituídos em cativeiro pelos ninhos de madeira. Atualmente (2002), existem apenas 60 exemplares em cativerio no mundo, o Brasil detém a propriedade de apenas oito. As demais estão em poder de mantenedores que integravam o grupo e de colecionadores particulares estrangeiros.
Como se pode ver pela foto, esta Arara é também única na sua aparência. O azul é de um tom diferente, chegando em algumas penas a tornar-se cinzento, cores menos apelativas do que a maioria das Araras que conhecemos. O bico é menor em relação as outras espécies e tem uma particularidade única, tem uma parte de pele nua de cor cinzento escura que vai desde a parte superior do bico até ao olho, esta parte cinzenta deixa sobressair a cor amarela da íris do olho.
ARARINHA AZUL
NOME: ......................................................................................................................................................
COMPRIMENTO: .....................................................................................................................................
COR: ........................................................................................................................................................
PESO: ......................................................................................................................................................
REPRODUÇÃO: ......................................................................................................................................
ALIMENTAÇÃO:.......................................................................................................................................
CAUSAS DA EXTINÇÃO:
....................................................................................................................................................................
....................................................................................................................................................................
....................................................................................................................................................................
....................................................................................................................................................................
Ararinha Azul ée a mais rara do munDoo
ATELIÊ DE MATEMÁTICA


Borboleta-de-quatro-pernas
Nome Comum: Borboleta-de-quatro-pernasEnvergadura: 6,5 a 7 cmCaracterística: é menor que a borboleta monarca, tem batida de asas mais rápida, e a coloração da largata são diferente. Sofre metamorfose completa.
Pulando de flor em flor, este bonito inseto preto e alaranjado parece-se muito com a borboleta-monarca. Mas este é mais um dos casos em que as aparências enganam. Tanto uma quanto outra têm coloração preta e alaranjada, mas os desenhos formados nas asas são diferentes nas duas espécies.
A borboleta-de-quatro-pernas é considerada uma mimetização da borboleta-monarca. Isto funciona como uma forma de proteção, desenvolvida durante um longo período de evolução dessa borboleta. Dessa maneira, a borboleta-de-quatro-pernas consegue escapar ao ataque das aves porque é confundida com a borboleta-monarca, cujo gosto não agrada aos pássaros. As larvas da borboleta-de-quatro-pernas geralmente se alimentam das folhas e hibernam sob a forma de crisálidas. Na primavera, cada crisálida que sobreviveu ao inverno se transforma em uma borboleta adulta.
As borboletas são importantes polinizadores de diversas espécies de plantas.
O ciclo de vida das borboletas engloba as seguintes etapas:
· 1) ovo -> Fale Pré-larval
· 2) larva -> chamada também de lagarta ou taturana,
· 3) pupa -> que se desenvolve dentro da crisálida (ou casulo)
· 4) imago -> fase adulta




TEMPO INTEGRAL – ATELIÊ DAS LETRAS – PRÔ LÚCIA
NOME:.............................................................................. DATA: ..... / ....... / ......

METAMORFOSE DA BORBOLETA
Pinte de laranjado e preto e cole a família silábica do B e palavras que iniciem com B b;
AS BORBOLETAS

BRANCASAZUISAMARELASE PRETASBRINCAMNA LUZAS BELASBORBOLETAS.
BORBOLETAS BRANCASSÃO ALEGRES E FRANCAS.
BORBOLETAS AZUISGOSTAM MUITO DE LUZ.AS AMARELINHASSÃO TÃO BONITINHAS!
E AS PRETAS, ENTÃO…OH, QUE ESCURIDÃO!
(Vinicius de Moraes)
2. Visualização de muitas imagens de borboletas, a metarmorfose e também a borboletas de 4 pernas no computador.

ATELIÊ DE MATEMÁTICA

Cisne-de-Pescoço-Preto

Nome Comum: Cisne-de-pescoço-preto
Reino: Animália Filo: C
hordata Subfilo: Vertebrado
Classe: Aves
Ordem: Anseriformes
Família: Anatidae Gênero: Eurypyga
Distribuição geográfica: Sul da América do Sul
Habitat: Lagos, lagunas e pântanos Hábitos alimentares: Onívoro
Reprodução: No estado selvagem, a estação de procriação começa em Julho e estende-se até Novembro. Os ninhos são normalmente construídos perto da água, em vegetação grossa. Utilizam muitos paus e palhas para cobrirem os ovos. A fêmea põe entre três a seis ovos que eclodem após 36 dias de incubação. A fêmea choca os ovos enquanto o macho preocupa-se em proteger o território. Comportamento: os cisnes-de-pescoço-preto são muito bons pais. Por vezes podemos avistar os filhotes passeando montados nas costas dos pais. Tempo de vida: Aproximadamente 25 anos Tamanho: 1 m de comprimento Alimentação: Plantas aquáticas, sementes, vegetais, pequenos insectos e moluscos. Estatuto de conservação: É considerada uma espécie ameaçada.
o cisne-de-pescoço-preto atinge 1 m de comprimento; é todo branco, com exceção da cabeca e do pescoço, que são pretos. Tem uma carúncula vermelha sobre o bico e uma listra branca que corre dos olhos até a nuca.



A ficha do bicho
Nome popular: ...........................................................................................................................
Onde vive: .................................................................................................................................
Quanto mede: ...........................................................................................................................
Quanto pesa: ............................................................................................................................
O que come: .............................................................................................................................
Filhotes: ....................................................................................................................................
..................................................................................................................................................
Reprodução: ...................................................................................................................................................
Alimentação: .............................................................................................................................
...................................................................................................................................................
Estatuto de conservação: ..........................................................................................................
Comportamento: .......................................................................................................................
Esse é o único cisne originário do Brasil e no passado os grandes bandos dessa ave voavam do Rio Grande do Sul até São Paulo, mas hoje o cisne-de-pescoço-negro está se tornando raro. O que afetou sua população não foi a destruição do habitat, banhados e brejos onde vivia. Por ser extremamente bonito, há muita gente criando esse cisne, que fica manso, como nos lagos do zoológico de São Paulo, onde deixam as pessoas chegar perto. As asas do cisne-de-pescoço-negro são curtas, por isso ele tem dificuldade de alçar vôo e, quando finalmente decola, voa barulhentamente. É na água que essa grande ave se sente à vontade. Os bandos de cisnes pousam tanto em lagoas como no mar e ficam em longas filas indianas. Se alguém chega perto, os cisnes se afastam em formação, sem desmanchar a fila.
Livro: A Cigarra e a Formiga , desenho livre e produção de texto

ATELIÊ DOS NÚMEROS – PRÔ CLADYS
Dromedários
NOME COMUM: Dromedário ou camelo de uma giba
NOME CIENTÍFICO: Camelus dromedarius
CARACTERÍSTICAS:
ALTURA: O dromedário é um dos maiores mamíferos terrestres cuja altura, medida no alto de sua giba, pode atingir 3m.
PESO DA GIBA: Nos dromedários bem nutridos a giba revela-se piramidal, ao passo que nos animais magros ela é quase inexistente. Seu peso varia entre uma máximo de 21 Kg e um mínimo de 2 a 3 Kg.
ORIGEM: Acredita-se que o dromedário seja originário da Arábia e que o homem provavelmente o terá introduzido na África do Norte. Os monumentos do antigo Egito não mencionam e os autores gregos e latinos também não o consideram como animal típicos daquela região. De qualquer modo, é certo que sua domesticação remonta aos tempos pré-históricos.
PELAGEM:A coloração da pelagem, muito variável, apresenta em geral uma tonalidade arenosa, mas há dromedários cinzentos, brunos e negros, de pés claros. Os árabes acham que os negros são de qualidade inferior aos de pelagem clara. Com efeito, é possível que os animais escuros suportem menos o sol.
HABITAT: O dromedário só existe em estado doméstico e acha-se muito difundido na África do Norte, no Oeste da Ásia e na Índia. Ocorre igualmente nas ilhas Canárias, tendo sido também levado para a Austrália , América do Norte, Itália e sul da Espanha.
CARACTERÍSITCA FÍSICA: A cabeça do dromedário é relativamente curta, com um focinho alongado e proeminente. Os olhos são grandes e dotados de pupila oval, fendida horizontalmente. As orelhas mostram-se pequenas e móveis. O lábio superior fendido e pendente, excede o lábio inferior. Na parte posterior do crânio encontram-se glândulas, particularmente desenvolvidas no macho, as quais segregam um líquido negro e fétido que se torna mais abundante na época de reprodução. O pescoço é longo e curto e pançudo. A curva do dorso, que se eleva desde o pescoço até o alto da giba, cai daí para a parte traseira do animal. Sob a pele, logo adiante da giba, há um sulco profundo que constitui um vestígio do que outrora separava as duas gibas dos antepassados longíquos do dromedário.
O Camelo e o Dromedário - Titãs
Composição: Marcelo Fromer / Tony Bellotto / Nando Reis / Paulo Miklos

Há uma questão que há muito tempo me incomoda
Qual será a vantagem de se ter uma ou duas corcovas?
O que iremos formular é somente um questionário
Qual diferença haverá entre o Dromedário e o Camelo?
E entre o Camelo e o Dromedário?
Postos frente a frente causam a mesma impressão
Mas quando postos de lado faz-se logo a correção
O Camelo difere do Dromedário que só tem uma corcova
O Dromedário já difere do Camelo por ter lá suas duas corcovas
Há muitas coincidências entre os nossos dois ruminantes
Mas quando chamamos em ordem alfabéticaé o Camelo que vem sempre antes
O Camelo está na letra C de quase todo abecedário
A letra D por sua vez traz sempre a figura do Dromedário
Haverá mesmo uma rusga entre os dois mamíferos quadrúpedes?
Ou desavenças são propriedades apenas de nós humanos bípedes?
Só se anda de Dromedário no deserto do Saara
Mas quem já viu aonde dorme o Camelo lá na Guanabara?
O Camelo é o Pão de Açúcar com a urca vistos em relevo
Mas o Dromedário e o Corcovado só o Cristo é que não pode vê-lo
Será que por ter duas corcovas o Camelo passa mais temposem beber água?
Ou pelo contrário com um peso maior bebamais água que o Dromedário?
Será que o bom
Dromedário com sua únicacorcova tem por cima mais espaço?
E ficaria assim nosso amigo Camelo exposto a um maior cansaço?
Aquele que acertar a primeira resposta
Receberá duas corcovas em suas costas
Aquele que só acertar a segunda
Não tardará a ficar com uma enorme corcunda

O camelo de uma só corcova Uma bolsa de água fica maior ou menor conforme você a enche ou esvazia. Com o dromedário (uma espécie de camelo) acontece a mesma coisa. Quando o dromedário fica sem beber — e no inverno o dromedário agüenta até uma semana —, perde peso e volume. As costelas ficam aparecendo e a corcova diminui. Se o dromedário beber água, ganha peso, volume e a corcova volta ao normal. A maioria dos animais, e o homem, retira a água que precisa do sangue. O dromedário retira água dos tecidos do corpo. Isso tem muitas vantagens: a temperatura do corpo não aumenta, o sangue não fica mais denso e o coração não é forçado. A única desvantagem é a perda de peso, mas isto é na verdade um mecanismo de sobrevivência. Além disso, o dromedário transpira pouco e tem reserva de gordura na corcova, podendo alimentar-se normalmente com as plantas secas e espinhosas do deserto.-

Na época de acasalamento, o dromedário perde o apetite e fica agressivo.O dromedário é o camelo de uma só corcova, domesticado, e não existe no estado selvagem. Há várias raças de dromedário no norte da África, na índia e na Ásia ocidental. Os dromedários de sela do Saara são animais bonitos e bons para corrida: os do Egito são bons animais de carga.

ATELIÊ DAS LETRAS – 2º ANO – PRÔ LÚCIA – Nome: ..................................................................

Vídeo do dromedário e ouvir a música dos Titãs O Camelo e o Dromedário
1.CARACTERÍSTICAS:
ALTURA: ...................................................................................................................................................
....................................................................................................................................................................
2.PESO DA GIBA: .....................................................................................................................................
....................................................................................................................................................................
3.ORIGEM: ................................................................................................................................................
4.PELAGEM: ..............................................................................................................................................
5.HABITAT: ...............................................................................................................................................
....................................................................................................................................................................
6.GESTAÇÃO: ...........................................................................................................................................
7.FILHOTES: .............................................................................................................................................
CARACTERÍSITCA FÍSICA: A cabeça do dromedário é relativamente curta, com um focinho alongado e proeminente. Os olhos são grandes e dotados de pupila oval, fendida horizontalmente. As orelhas mostram-se pequenas e móveis. O lábio superior fendido e pendente excede o lábio inferior. Na parte posterior do crânio encontram-se glândulas, particularmente desenvolvidas no macho, as quais segregam um líquido negro e fétido que se torna mais abundante na época de reprodução. O pescoço é longo e curto e pançudo. A curva do dorso, que se eleva desde o pescoço até o alto da giba, cai daí para a parte traseira do animal. Sob a pele, logo adiante da giba, há um sulco profundo que constitui um vestígio do que outrora separava as duas gibas dos antepassados longíquos do dromedário.
Dromedário em caso de necessidade, pode trotar durante 16 horas a fio, percorrendo assim, até 140 Km por dia.

REPRODUÇÃO:
Na época da reprodução o dromedário, que já é inquieto por natureza, tem um comportamento ainda mais nervoso. Perde o apetite e torna-se agressivo com os seus semelhantes. A fêmea, que tem cios muito curtos, só aceita o macho durante 3 ou 4 dias. Sua gestação dura 12 meses e meio, após os quais, ela dá a luz um só filhote.
Nome: Flamingo
Onde vivo: Vivo em bandos numerosos junto a zonas aquaticas.
Como me alimento: Como larvas de moscas, moluscos, algas e crustáceos.
Como me reproduzo: As fêmeas fazem ninhos altos onde depositam 2 ovos, que vão demorar cerca de 30 dias a eclodir.
Porque estou ameaçado de extinção: No Brasil, a espécie encontra-se ameaçada de extinção no Estado do Amapá, por causa das plantações de arroz na região das lagunas, a caça predatória e também devido à captura de seus ovos.
Curiosidades: Por causa do tamanho das suas penas o flamingo precisa dormir em pé, pois, se deitar, tem muita dificuldade de levantar.

NOME COMUM: Girafa
NOME EM INGLÊS: Giraffa
NOME CIENTÍFICO: G. Camelopardilis
ALTURA: média de 5 m
COMPRIMENTO DO PESCOÇO: até 3 m
PESO: macho, 1, ½ t
TEMPO DE VIDA: cerca de 25 anos
PERÍODO DE GESTAÇÃO: 450 dias (14 a 15 meses)
Apesar do seu longo pescoço, a girafa possui o mesmo número de vértebras que o camundongo ou o homem. É assim tão alta por causa do alongamento de cada um dos ossos do pescoço e das pernas. Essa grande altura permite-lhe alimentar-se das folhas mais altas e mais tenras das árvores, especialmente da acácia. O animal pode também vigiar com facilidade os arredores, o que é uma vantagem para prevenir-se contra os perigos. Há porém, algumas desvantagens. Para beber, a girafa deve abrir bastante as pernas e penosamente abaixar o pescoço de forma que sua boca possa alcançar a água. Essa é uma posição incômoda e instável que deixa a girafa indefesa contra o leão. A organização do grupo é que resolve esse problema: algumas ficam de guarda enquanto outras bebem.
Quando a girafa galopa, as pernas traseiras cruzam-se com as dianteiras. No seu passo normal, ela desloca-se movendo primeiro ambas as pernas de um lado do corpo e depois as do outro lado; ela utiliza o pescoço para manter o equilíbrio.
NOME:....................................................................................... DIA: ..../ .... / .....
1.NOME COMUM: ..............................................................................................................................
.2.ALTURA: ..........................................................................................................................................
3.Altura do pescoço: ..............................................................................................................................
4.LONGIVIDADE: ...............................................................................................................................
5.PERÍODO DE GESTAÇÃO: .............................................................................................................
6.PesO: .................................................................................................................................................
7.COMPRIMENTO DO INTESTINO DA GIRAFA: ..........................................................................
.............................................................................................................................................................
8.número de vértebras Do pescoço:......................................................................................................
9.COMPRIMENTO: ............................................................................................................................
10.velocidade: ......................................................................................................................................
11.alimento: ..........................................................................................................................................
..............................................................................................................................................................
12.filhotes: ...........................................................................................................................................

As girafas têm um enorme coração que pode pesar até 11 quilos, com 60 cm. de comprimento e 8 cm. de espessura nas paredes. É o maior do mundo! É 43 vezes maior do que o coração do homem e precisa bater muito forte. a girafa raramente emite sons. Foi sempre tão raro ouvir a voz da girafa que se supunha que ela fosse muda.
A cria é amamentada e defendida pela MÃE por 6 a 8 meses. A partir daí, esta já não a protege mais, mas o seu filhote a segue até atingir um ano de idade ou mesmo até a sua maturidade.
Técnica do Mosaico em EVA e pintura

Jacaré de Papo Amarelo
Nome vulgar: JACARÉ DE PAPO AMARELO
Classe: Reptilia
Ordem: Crocodylia Família: Alligatoridae
Nome científico: Caiman latirostris
Nome inglês: Broad Snouted Caiman
Distribuição: Litoral do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul
Habitat: Lagoas litorâneas
Hábito: Noturno
Comportamento: Grupo
Reprodução: Põe de 30 a 60 ovos.
Incubação: 3 meses
Nº de filhotes: 20 a 40
Alimentação na natureza: Mamíferos, peixes e aves
Alimentação em cativeiro: Mamíferos, peixes, aves e carne
Causas da extinção: Destruição de seu habitat

OS JACARÉS SÃO RÉPTEIS CARNÍVOROS MUITO SEMELHANTES AO CROCODILO. O QUE OS DIFERENCIA É QUE OS JACARÉS POSSUEM A CABEÇA MAIS CURTA E LARGA E TAMBÉM POSSUI MEMBRANAS INTERDIGITAIS NOS POLEGARES TRASEIROS. PODEM PESAR ATÉ 80 KG E ATINGIR 5M DE COMPRIMENTO.POSSUI CERCA DE 80 DENTES, MAS SÓ OS USA QUANDO A PRESA É GRANDE, POIS SEGURA A PRESA E SACODE ATÉ QUE SE DESPEDACE. QUANDO A PRESA É PEQUENA, O JACARÉ APENAS ENGOLE. HÁ NO BRASIL CINCO ESPÉCIES DE JACARÉS ESPALHADAS EM VÁRIAS REGIÕES.DURANTE O DIA OS JACARÉS SE JUNTAM EM BANDOS PARA TOMAR SOL E SAEM À NOITE PARA CAÇAR. NORMALMENTE A CAÇA É FEITA DENTRO D’ÁGUA. ALIMENTAM-SE DE PEIXES, AVES, MOLUSCOS E PEQUENOS MAMÍFEROS QUE FICAM NAS MARGENS DOS RIOS.PARA REPRODUZIR, O JACARÉ CURVA O CORPO COM A CAUDA PARA BAIXO DA FÊMEA ATÉ ENCOSTAR A COACLA NA DELA. AS FÊMEAS PÕEM SEUS OVOS NAS MARGENS DOS RIOS USANDO FOLHAS SOLTAS PARA ESCONDER O NINHO. OS JACARÉS ATACAM O HOMEM QUANDO SENTEM QUE SEU NINHO ESTÁ AMEAÇADO. OS FILHOTES, APÓS APROXIMADAMENTE 80 DIAS, NASCEM PARECIDOS COM OS PAIS, PORÉM COM 25 CM DE COMPRIMENTO. CHEGAM À FASE ADULTA AOS CINCO ANOS DE IDADE ONDE TERÁ APROXIMADAMENTE 1,8M DE COMPRIMENTO.
Ao contrário dos mamíferos, quanto mais velho, torna-se maior e mais forte. Embora os jacarés assustem as pessoas pelo seu tamanho e aspecto pré-histórico, são animais extremamente importantes para o equilíbrio ecológico, pois agem na cadeia alimentar controlando as espécies que fazem parte da sua dieta, além de controlarem a população dos caramujos transmissores de doenças, como a esquistossomose (barriga d’ água). Além disso, suas fezes servem de alimento a peixes e a outros seres aquáticos
Próximo à eclosão é possível ouvir a vocalização dos filhotes, ainda dentro dos ovos, chamando a mãe. Ela então, desmancha o ninho usando os membros anteriores e posteriores, e o focinho.
Nome: .................................................................. DIA: ... / ... / ....
NOME COMUM: ...................................................................................
Distribuição: .............................................................................................
................................................................................................................
Habitat:....................................................................................................
Hábito: ....................................................................................................
Comportamento: .....................................................................................
Reprodução:............................................................................................
Incubação: ..............................................................................................
Nº de filhotes:..........................................................................................
Longividade:............................................................................................
PESO: ....................................................................................................
COMPRIMENTO: .................................................................................
NÚMERO DE DENTES: ........................................................................
Alimentação na natureza:...........................................................................
Alimentação em cativeiro:..........................................................................
.................................................................................................................
Causas da extinção:...............................................................................
...............................................................................................................

Recortar de revista e colar palavras com Jj.


ATELIÊ DOS NÚMEROS – PRÔ CLADYS

Recorte e monte o jacaré
LÁGRIMAS DE JACARÉ A floresta era povoada por todos os animais que viviam em harmonia. Cada um tinha a sua casa do seu jeito. Os pássaros moravam nos ninhos, o tatu tinha sua casa no buraco do barranco, as vacas moravam no pasto, e o jacaré preferiu morar no rio. E era ali que todos gostavam de viver. E todas as tardes, se reuniam debaixo de uma enorme gameleira, e era como se ali fosse uma festa. A cigarra cantava, o jabuti declamava poesia, o papagaio contava piadas, e até os grilos organizaram um coro para alegrar o ambiente. Só mesmo o jacaré, é que ficava com aquela cara sem expressão, como se não ouvisse nada. Não cantava, não falava, nem ao menos ria das piadas do papagaio. Mas quando escurecia, todos voltavam para dormir em suas próprias casas. Um dia, organizaram um teatro. E quando todos se divertiam com Chapeuzinho Vermelho, o lobo mau, a vovozinha, o caçador... foi que perceberam que o céu escureceu de repente. Nem deu tempo de voltarem para suas casas, porque enormes pingos de chuva começaram a cair, e em pouco tempo, uma ventania acompanhou o aguaceiro, formando um temporal. Trovões e relâmpagos assustavam a todos, que se juntaram abraçados sem ter outra coisa a fazer. O medo era enorme... Todos ficavam encolhidos. Só o jabuti estava mais confiante, porque carrega sua casa consigo. Quando finalmente o temporal passou, os animais procuraram suas casas, mas não encontraram. Só a do jabuti, e a do jacaré que era no rio, não tinham sido destruídas pelo temporal. Eles se reuniram novamente, e foi a ema quem falou primeiro: _ Que é que faremos agora sem as nossos casas?... O jabuti disse: _ Meus amigos, se eu pudesse, colocaria todos dentro da minha!... Mas vocês mesmos estão vendo que ela só cabe a mim... Mas eu venho lá do rio, e vi que a casa do jacaré não foi destruída. Quem sabe, nós poderemos nos abrigar lá até construirmos de novos as casas de todos!... _ A casa do jacaré, é enorme!... É do tamanho do rio!... – disse eufórica a arara. Só então, foi que viram que o jacaré não estava na reunião. _ Vamos lá falar com ele!... – disse a arara, e já saiu voando na frente dos outros. Quando chegaram, o jacaré estava na porta da sua casa, daquele jeito parado de jacaré. E a arara que estava mais entusiasmada, foi quem falou pelos outros que todos queriam passar a noite na casa dele. O jacaré arregalou aqueles olhos de jacaré, e disse com o mau humor de jacaré mesmo: _ Na minha casa, não!... Onde já se viu um bando desses que nem toma banho, dormir na minha casa!... Na minha casa, não!... Todos pediram e imploraram, mas o enorme animal, ficava parado, sem a menor reação de compaixão. E como insistiram muito, logo o jacaré que era caladão, começou a falar uns palavrões, e falou mal de todo mundo, e entrou no rio, e se escondeu. Os bichos então voltaram e se reuniram novamente, e se abraçaram para passar a noite de frio um aquecendo o outro. Foi uma longa noite. Mas depois de uma noite assim, sempre vem o sol, e ele veio trazendo um dia lindo e claro para todos os animais. então todos se animaram, e uns ajudavam os outros, e construíram casas mais bonitas e mais fortes. E no mesmo dia, fizeram a maior festa, com muita música, muito doce, muita dança e muita alegrias. Mas o jacaré, não foi convidado. Ficou sozinho lá no rio, com as lágrimas rolando dos olhos. É por isso que até hoje, quando um amigo falso chora, todos dizem que ele derrama lágrimas de jacaré.

Animal ameaçado de extinção: jacaré
Informações e curiosidades sobre o jacaré do papo amarelo.
Vídeo: O jacaré de estimação da Mônica.

Completar a ficha sobre o jacaré:
Nome: .................................................................. dIA: ... / ... / ....
NOME COMUM: ..................................................................................
Distribuição: .............................................................................................
................................................................................................................
Habitat:....................................................................................................
Hábito: ....................................................................................................
Comportamento: .....................................................................................
Reprodução:..............................................................................................
Incubação: .................................................................................................
Nº de filhotes:...........................................................................................
Longividade:...............................................................................................
PESO: ......................................................................................................
COMPRIMENTO: ...............................................................................
NÚMERO DE DENTES: ........................................................................
Alimentação na natureza:..........................................................................
.................................................................................................................
Alimentação em cativeiro:..........................................................................
..................................................................................................................
Causas da extinção:...................................................................................
.................................................................................................................
Hipopótamo
NOME COMUM: Hipopotamo
NOME EM INGLÊS: Hippopotamus
NOME CIENTÍFICO: Hippopotamus amphibius
FILO: Chordata
CLASSE: Mammalia
ORDEM: Artiodactyla
FAMíLIA: Hippopotamidae C
OMPRIMENTO: 4,5 m
ALTURA NA CERNELHA: 1,50 m
PESO: até 4 t
ESPESSURA DA PELE: de 2 a 5 cm
PESO AO NASCER: de 30 a 40 kg
Quando faz bom tempo, aparecem nos lagos e rios da África jatos de vapor de meio metro de altura, acompanhados de um ruído sibilante. De repente aparecem na superfície seis pequenas saliências: duas orelhas redondas, dois olhos brilhantes e duas grandes narinas abertas, ou seja, tudo que aparece do corpo de um hipopótamo que subiu à tona para respirar. Então os olhos e as narinas se fecham e tudo desaparece silenciosamente sob as águas.
Os hipopótamos vivem em todas as planícies da África. A água pertence a todos, mas em terra firme eles costumam dividir seus territórios. Na água o grupo passa o dia dormindo e pastando. Em cada território o macho dominante só permite sua família: duas ou três fêmeas e os filhotes. Os animais fazem túneis através da floresta até uma clareira onde vão à noite comer 200 kg de plantas. Quando um hipopótamo boceja sonolentamente parece um animal lento e inofensivo. Mas na realidade ele é rápido e ágil. O bocejo, ao mostrar suas presas de 50 cm, é um aviso. O filhote nasce e é criado na água. A mãe cuida dele até um ano, quando estará pesando 200 kg.

Nome vulgar: HARPIA
Outro nome: Águia Real
Classe: Aves
Distribuição: México, América Central, Brasil, Argentina e Colômbia.
Habitat: Florestas tropicaisHábitos: É rápido e possante em suas investidas sendo capaz de levar para a árvore uma presa de grande porteLongevidade: 40 anosMaturidade: 6 anosÉpoca reprodutiva: Junho a NovembroGestação: Incubação: 30 diasNº de filhotes: 01Alimentação na natureza: Animais de pequeno e médio porte (mamíferos e aves)Alimentação em cativeiro: Carne, pequenos animais como pintos, ratos, etc.Causas da extinção: Destruição de seu habitat, uma vez que necessita de grandes áreas para viver
Também conhecida como gavião-real ou uiraçu-verdadeiro, a harpia é a ave de rapina mais poderosa do Brasil, com porte e força inigualáveis.
Esta ave da família Accipitridae possui asas largas e redondas, pernas curtas e grossas, e dedos extremamente fortes, com enormes garras, capazes até de levantar um carneiro do chão. Sua cabeça é cinza; o papo e a nuca, negros e o peito, a barriga e a parte de dentro das asas, brancos. A harpia possui, como principais características físicas, olhos pequenos, um longo topete, uma crista com duas penas maiores e uma cauda com três faixas cinzentas, que pode medir até 2/3 do comprimento da asa.
Tem entre 50 a 90 centímetros de altura, uma envergadura de até 2 m e um peso variando entre 4 e 4,5 Kg quando macho e entre 6 e 9 Kg quando fêmea. Esta ave de rapina pode ser encontrada do México à Bolívia, na Argentina e em grande parte do Brasil, vivendo em árvores altas, dentro de vasta mata, onde constrói seus ninhos.
Ela voa alternando rápidas batidas de asa com planeio. Tem um assobio longo e estridente e, nas horas quentes do dia, costuma voar em círculos sobre florestas e campos próximos.
Sua alimentação é feita de animais de porte médio, como aves, macacos e preguiças, que são capturadas quando tomam sol nas copas das árvores, de manhã cedo.
Atualmente, a harpia encontra-se praticamente restrita à Floresta amazônica, devido à caça predatória do homem.

Alimentação na natureza: Pequenas cutias, pacas, aves, répteis, frutas (fruta-do-lobo), mel, cana-de-açucar, peixes, moluscos e insetos.Alimentação em cativeiro: Frutas, carne, ovos e alimento vivo

Curiosidades
O Lobo Guará tem seus filhotes somente no mês de junho e, quando eles nascem, a fêmea não sai da toca e é alimentada pelo macho. Esse mamífero tem um sentido muito grande de família", explica a bióloga. Ainda segundo ela, os filhotes de Lobo Guará nascem pretos, com a ponta da cauda branca e, geralmente, são apenas dois por gestação.

Hoje, praticamente desapareceu das serras e dos pampas. Seu habitat natural foi tomado pela agricultura e urbanização. A caça predatória também ajudou a dizimá-lo: os fazendeiros acreditavam que o lobo-guará comia o gado.
Como o lobo-guará está desaparecendo o governo se aliou à iniciativa privada para criar o Projeto Lobo-Guará. Seu objetivo: povoar o Parque do Caracol, na cidade de Canela, Rio Grande do Sul com o Lobo-guará. No mapa ao lado a região verderepresenta as Regiões de incidência onde se encontra o Lobo-guará.
Vídeo sobre o lobo guará
Completar a ficha do bicho

ATELIÊ DAS Letras – 2º ano – Prô Lúcia Martinelli
Nome:................................................................ Dia: ......./ ...... / 10
Animal ameçado de extinção LOBO GUARÁ
Nome vulgar: .....................................................................................
Ordem: .............................................................................................
Distribuição: ......................................................................................
Habitat: ............................................................................................
Hábito: .............................................................................................
Comportamento: ..............................................................................
Longevidade: ...................................................................................
Maturidade: .....................................................................................
Época reprodutiva: ............................................................................
Gestação: .........................................................................................
Nº de filhotes: ..................................................................................
Nº de crias: .......................................................................................
 Peso adulto: .......................................................................................
 Peso filhote: .......................................................................................
Alimentação na natureza: ....................................................................
Alimentação em cativeiro:...................................................................
Causas da extinção:............................................................................
Mostrar fotos do mico-leão-dourado na natureza

ATELIÊ DAS LETRAS – 2º ANO – PRÔ LÚCIA
1.NOME: ....................................................................................................................................
2.HABITAT: ...............................................................................................................................
3.LONGEVIDADE: ....................................................................................................................
4.SE ALIMENTA DE: ................................................................................................................
....................................................................................................................................................
5.COMPRIMENTO: ..................................................................................................................
6.ALTURA MÉDIA: ..................................................................................................................
8.Tempo de gestação da fêmea: ..................................................................................................
9.Cor: ........................................................................................................................................
10.PESO: ..................................................................................................................................
11.Seus hábitos: .........................................................................................................................
..................................................................................................................................................
12.POR QUE ELE ESTÁ AMEAÇADO DE EXTINÇÃO: ......................................................
..................................................................................................................................................
13.O QUE EU FARIA PARA EVITAR A EXTINÇÃO: ...........................................................
..................................................................................................................................................

Este primata de pequeno porte é conhecido em todo o mundo como símbolo da conservação da
natureza no Brasil.

Escrever frases sobre o mico leão no caderno:
.........................................................................................................................................................
.........................................................................................................................................................
.........................................................................................................................................................


ATELIÊ DAS LETRAS – 2º ANO – PRÔ LÚCIA 

1.NOME: .................................................................................................................................
2.HABITAT: .............................................................................................................................
3.LONGEVIDADE: ...................................................................................................................
4.SE ALIMENTA DE: ................................................................................................................
.................................................................................................................................................
5.COMPRIMENTO: .................................................................................................................
6.ALTURA MÉDIA: ..................................................................................................................
7.Tempo de vida: .................................................................................................................
8.Tempo de gestação da fêmea: ....................................................................................
9.Cor: ...................................................................................................................................
10.PESO: ................................................................................................................................
11.Seus hábitos: .................................................................................................................
................................................................................................................................................
12.por que ELE ESTÁ AMEAÇADO DE EXTINÇÃO: ..............................................................
................................................................................................................................................
13.O QUE EU FARIA PARA EVITAR A EXTINÇÃO: ..................................................................
................................................................................................................................................

Este primata de pequeno porte é conhecido em todo o mundo como símbolo da conservação da natureza no Brasil.

Naja-Indiana
NOME COMUM: Naja-indiana
COMPRIMENTO: 1,50 m
ACASALAMENTO: um por ano
OVOS: 8 a 45, 2 a 3 meses após o acasalamento
INIMIGO PRINCIPAL: O mangusto
A naja-indiana tem grande participação na mitologia da Índia. É a cobra famosa que os encantadores de serpentes exibem nas praças públicas. Na realidade, a cobra não responde ao som da flauta do encantador, porque, como todas as cobras, ela não tem ouvidos. Seu veneno é bastante violento, tem efeito semelhante ao de curare, substância com que os indígenas da América do Sul envenenavam suas flechas. Esse veneno (o curare) é usado, porém, na medicina. Dele se extrai uma substância que é eficiente na redução da pressão arterial.
A naja-indiana é facilmente reconhecida por um desenho na parte de trás da cabeça. Esse desenho lembra um par de óculos e por isso essa naja é, às vezes, chamada "naja-binóculo". Habitando principalmente as regiões úmidas, ela se alimenta de roedores e anfíbios; às vezes, come passarinhos. Macho e fêmea permanecem juntos após o acasalamento. Os ovos são postos em oco de troncos ou em ninhos abandonados de cupins. A fêmea permanece vigilante por perto, mas não incuba os ovos. Após 50 ou 60 dias, os ovos se quebram e os filhotes saem com 20 ou 30 cm, pesando mais ou menos 15 g cada.
O entantador de serpentes


Pinguim-Imperador
Filme: A Marcha dos Pinguins
Oralidade sobre o filme
Dobradura do pinguim e paisagem
NOME COMUM: Pinguim-imperador
CLASSE: Aves
COMPRIMENTO: até 1.20 m
PESO: até 40 kg
PERÍODO DE INCUBAÇÃO: Os imperadores botam apenas 1 ovo. A incubação dura em torno de 2 meses.
TEMPO DE VIDA: 30 a 35 anos
ALIMENTAÇÃO: O pingüim de Imperador alimenta principalmente em peixe, crustáceos pequenos e lula.
ORIGEM: DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA: Continente Antártico
DIFORMISMO SEXUAL: Machos e fêmeas são indistinguíveis durante a maioria do ano. Porém, quando se tornar tempo pelo macho trocar responsabilidades com a fêmea, ele pode ter seu peso abaixado pela metade.
MATURIDADE SEXUAL: em torno de 4 a 8 anos de idade.
Os imperadores são os maiores de todos os pinguins, facilmente reconhecidos. Há uma camada grossa de gordura debaixo da pele do imperador e as penas externas são cobertas por uma camada impermeável de gordura. É principalmente as camadas de penas que evitam que a água entre e ajuda a reter o calor. A temperatura no local em que vivem pode chegar a 60 graus negativos e ventos de até 180 km por hora.
O pinguim-imperador é uma das duas espécies de pinguim que habita o continente da Antártica. Os pinguins de Adelie criam no verão, enquanto os imperadores criam no inverno. O imperador vive em enormes colônias de dezenas de milhares de indivíduos. No início do outono, em março, macho e fêmea dirigem-se ao local de cruzamento onde permanecem por vários meses. Em maio, após botar um grande ovo, a fêmea volta à água para alimentar-se. No mais intenso frio da noite polar, o macho permanece de pé mantendo esse ovo equilibrado entre as patas, coberto com uma dobra de pele do seu ventre. Se o ovo ficar exposto a uma nevasca por apenas alguns segundos, o embrião poderá ser destruído. O macho permanece sem se alimentar por todo o período de incubação que dura quase dois meses. Para não gastar muita energia, os machos que estão chocando os ovos dormem por um período prolongado.
Assim que o filhote nasce, em torno do meio de julho e começo de agosto, a fêmea volta para cuidar dele, enquanto o macho faminto vai alimentar-se de camarões. Os filhotes nascem cobertos de penugem cinzenta e pesam em torno de 120 a 160g e possuem quase 15 cm de comprimento. Depois de 45 dias, os filhotes são reunidos e todos os adultos cuidam deles e os alimentam.
Na estação seguinte, na época do acasalamento, os pinguins procuram seus parceiros do ano anterior. Se um deles morreu ai, ele ou ela procuram novos parceiros.
O pinguim de Imperador alimenta principalmente em peixe, crustáceos pequenos e lula. Eles podem mergulhar mais de 300 metros fundo, e permanece debaixo de água até 22 minutos; mas estes são extremos. A maioria dos mergulhos dura só 3-6 minutos.


1.NOME COMUM:......................................................................................................
2.CLASSE: ...................................................................................................................
3.COMPRIMENTO: ....................................................................................................
4.PESO: .......................................................................................................................
5.PERÍODO DE INCUBAÇÃO:
....................................................................................................................................
6.LONGEVIDADE:.....................................................................................................
7.ALIMENTAÇÃO: ...................................................................................................
.....................................................................................................................................
.....................................................................................................................................
8.DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA: ...........................................................................
9.DIFORMISMO SEXUAL: .......................................................................................
10.MATURIDADE: .....................................................................................................

É principalmente as camadas de penas que evitam que a água entre e ajuda a reter o calor. A temperatura no local em que vivem pode chegar a 60 graus negativos e ventos de até 180 km por hora.
Os filhotes nascem cobertos de penugem cinzenta e pesam em torno de 120 a 160g e possuem quase 15 cm de comprimento. Depois de 45 dias, os filhotes são reunidos e todos os adultos cuidam deles e os alimentam.

ATELIÊ DAS LETRAS – PRÔ CLADYS

Quetzal - Um símbolo de liberdade
NOME COMUM: quetzal
NOME CIENTÍFICO: Pharomachrus mocinno
CLASSE: Aves
COMPRIMENTO: 25 a 35 cm
CARACTERÍSTICAS: Bico duro e compacto. Macho e fêmea têm aparências diferentes.
Pés de 4 dedos
POSTURA: de 2 a 4 ovos brancos e redondos de cada vez
PERÍODO DE INCUBAÇÃO: 29 dias

Quetzal
O quetzal é considerado um dos pássaros mais bonitos do mundo. A colorida ave vive nos ramos mais baixos de árvores das florestas da América Central, principalmente no sul do México e na Guatemala, em altitudes que vão de 1000 a 3000 metros. A Guatemala adotou o quetzal como símbolo e moeda nacional É um belo pássaro. Possui aproximadamente 25 a 35 cm, penas vermelhas na garganta e longas penas verde-esmeralda com reflexos dourados na cauda, que ultrapassa os 60 cm. Macho e fêmea têm aparências diferentes. As fêmeas botam entre dois e quatro ovos de cada vez e o período de incubação é de 29 dias. Seu canto é um assobio ondulante que fica cada vez mais agudo e cessa repentinamente. Juntos, o macho e a fêmea constroem o ninho, geralmente escondido em um oco de árvore. A incubação é feita por turnos. Quando o macho entra no ninho para cumprir seu turno, ele gira e senta-se de maneira que as penas da cauda fiquem fora do oco. É um pássaro cercado de simbolismo. Considerado sagrado por antigas civilizações americanas, como os Maias, representa a liberdade – ele raramente sobrevive em cativeiro – e a riqueza. O comércio das penas de sua cauda, retiradas sem matar o pássaro, rendia tanto quanto a venda do jade e ouro para o povo pré-colombiano. Ainda hoje, o quetzal é tratado com respeito e raramente caçado ou traficado. Visível em parques nacionais da Costa Rica, o quetzal proporciona um espetáculo único: durante o vôo, sua cauda costuma ondular, evidenciando o colorido das penas. Mais comum, no entanto, é ver a ave pousada, pois ela pode passar horas esperando que passe um inseto ou que caia uma fruta, principalmente o abacate.

ATELIÊ DOS NÚMEROS – PRÔ CLADYS

ROUXINOL DO JAPÃO
Espécie que reúne todas as qualidades desejadas por um criador: possui lindas cores, nidifica e domestica-se com facilidade, é resistente e possui um canto muito melodioso.
Características: Atinge cerca de 15 cm. A cabeça, pescoço, o dorso, as laterais e as penas superiores da cauda são verde-acinzentados.
A garganta é amarelo brilhante, transformando-se em alaranjado na região do peito .
Habitat: Habitam áreas florestais, vivendo em pequenos grupos ou aos pares durante o período reprodutivo.
Cativeiro: São melhor mantidos em aviários amplos, com muitos arbustos, onde poderão encontrar insetos para comer, esconder-se e nidificar na vegetação mais frondosa.
Reprodução: A postura é constituída de 03 a 05 ovos que são incubados alternadamente pelo macho e pela fêmea, por um período de 12 dias. Os filhotes deixam o ninho com 03 semanas de vida.

O rouxinol do imperador - Hans Christian Andersen

Esta história aconteceu na China, há muitos e muitos séculos. O maior orgulho do poderoso imperador era seu jardim, cheio de plantas, árvores e flores belas. As mais lindas do mundo. O jardim do imperador era também muito grande. Tão grande que nem ele mesmo sabia onde terminava. Muitos escritores que visitavam os jardins do palácio escreviam sobre ele. Eram tantos os elogios...Mas o que todos mais admiravam era o canto de um rouxinol. "É fantástico! É brilhante! É eletrizante!", escreviam. Um dia o imperador lia esses livros sobre os seus jardins com muita atenção. Até que de repente gritou para seus empregados: "Quero ouvir o canto do rouxinol. Como pode essa ave exitir, se nunca a vi!". O principal cavaleiro do reino foi procurar o rouxinol e só o achou com a ajuda de uma menininha. A ave, que cantava numa árvore, concordou em ir visitar o imperador e cantar para ele. Foi uma noite maravilhosa e o imperador chorou, ao ouvir o canto do rouxinol. A ave ficou morando no palácio depois disso e era tratada com muitos mimos. Mas um dia o imperador ganhou um pássaro de dar corda, feito de ouro e pedras preciosas, que cantava sempre a mesma música lindamente. E não é que todos gostaram mais desse rouxinol mecânico do que do outro, de verdade? O imperador mandou o rouxinol real embora do reino e passou cinco anos ouvindo o outro. Até que um dia, o rouxinol de corda quebrou e, mesmo depois de consertado, só podia cantar uma vez por ano. O reino todo ficou triste. Tão triste que o rei adoeceu. Gravemente doente, o rei estava em sua cama, quando a Morte apareceu, com uma espada na mão. O rei ficou com medo, mas de repente ouviu-se um canto lindo. Era o rouxinol (o de verdade). A Morte ficou fascinada pelo canto do pássaro. Ele cantava uma canção sobre um jardim. A Morte então deixou o rei viver para ir visitar o jardim. "Obrigado, rouxinol. Fui mau com você", disse o rei. "Você pode voltar a viver no palácio e a ter todas as honras". Mas o rouxinol não quis. Disse que viria sempre cantar para o rei, mas que preferia outra coisa: "Quero ficar livre para cantar também para o pescador, o camponês, para pessoas tristes e felizes".
Fonte: Globinho, jornal O Globo, 15/01/05


Curiosidades
A palavra anfíbio, como adjetivo, significa qualquer coisa ou ser capaz de viver ou movimentar-se tanto em terra firme como na água. Exemplo: um veículo anfíbio.
Observada como substantivo, esta mesma palavra refere-se a qualquer espécie de animal vertebrado da Classe Anfíbia.
O termo anfíbio vem do grego e tem como significado "duas vidas". Um exemplo é o sapo, que nasce como girino, sobrevivendo somente dentro da água, mas que, depois de adulto, perde a cauda e se transforma em um Anuro, ordem dos sapos, rãs e pererecas. Este termo é bastante antigo e faz referência principal aos sapos, rãs e pererecas (por isso o nome).
Características
O macho mede cerca de 140 mm e a fêmea cerca de 170 mm. Existem diferenças de cor e tamanho entre macho e fêmea (veja foto acima, monstrando um casal em cópula). Quando apanhado com a mão pode encolher-se e ficar imóvel, em tanatose (finge-se de morto). Tanto as volumosas glândulas de veneno, como a tanatose podem ser consideradas como adaptações defensivas.
Hábitat - É comum em regiões serranas, tanto no litoral como no interior.
Distribuição - Ocorre no sudeste do Brasil, atingindo o leste do Paraguai.
Hábitos - Hábitos noturnos, abriga-se durante o dia em tocas entre raízes de árvores, no solo ou entre pedras.
Alimentação - Insetos.
Reprodução
Apresenta dimorfismo sexual acentuado. A desova é composta por cordões gelatinos em fileiras dupla de ovos (raramente única). Os girinos, pretos, vivem em cardumes.
Manifestações sonoras
Vocalizam parcialmente submersos em água calma, apoiados no fundo.

O sapo-cururu. considerado um gigante entre os anfíbios, pode atingir até 25 centímetros de comprimento. Os mais comuns medem entre 10 a 15 cm. As diferenças entre macho e fêmea são determinadas pela coloração, os machos possuem cor amarela-pardacenta uniforme e as fêmeas cor sépia e pelo comprimento (os machos são menores que as fêmeas).
O sapo comum ou sapo cururu tem uma pele dura e ressecada, coberta de pequenas escamas. Algumas moscas maiores costumam depositar os ovos na pele dos sapos velhos. As larvas, quando nascem , penetram no corpo do sapo através das suas narinas. O sapo, dessa forma, impossibilitado de respirar e morre.
Com as patas traseiras, os sapos cavam buracos, nos quais hibernam durante o inverno. A época do acasalamento é o início da primavera. Ocorre nos pântanos e dura várias semanas. Os ovos são postos em fileiras que podem alcançar até 5 m de comprimento. Os girinos nascem após dez dias. Depois de uma série de metamorfoses, transformam - se em sapinhos.
O sapo captura suas presas com a língua ágil. Ela fecha os olhos para engolir o alimento. Isso não é um truque, mas uma necessidade: os grandes olhos são forçados para cavidade bucal a fim de empurrar os alimentos para a garganta. Os sapos são úteis ao homem porque com seu grande apetite comem muitos vermes, lagartas e insetos nocivos de várias espécies.
Parte superior do formulário
1. Sapo Arco-Íris – adorado como um Deus na Índia
Centenas de pessoas se aglomeram na casa de Reji Kumar, na Índia, para rezar e pedir milagres. Quando Reji, de Thiruvananthapuram, na capital de Kerala, no sul da índia, avistou o sapo pela primeira vez, era fascinantemente branco. Depois mudou para amarelo e depois para cinza. O sapo que muda constantamente de cor é venerado com um Deus.

2. Rã Transparente
Hyalinobatrachium pellucidum, também chamada como rã de vidro ou cristal, pois é completamente transparente. Não é nenhuma novidade, mas está definitivamente em extinção, então é a queridinha dos ambientalistas.
3. Sapo Atelopus
Esse sapo é conhecido por diversos nomes tais como sapo palhaço ou sapo Harlequim da Costa Rica. Não importa como se chama, é neo-tropical e vive pela Costa Rica e Panamá. As espécies listadas estão em risco e vivem hoje basicamente no Panamá.
4. O menor sapo do mundo
De uma forma geral, altitude alta significa animais grandes. Mas a menor espécie de sapo conhecida do mundo mora nas alturas das Montanhas do Andes, no Peru.
5. O maior sapo do mundo
A rã-golias ou Conraua goliath é um dos maiores anfíbios da terra. Pode crescer até 33 cm do comprimento, e pesar 3kg. Esse animal vive em um habitat relativamente pequeno, principalmente na África Ocidental (perto de Gabon). Essa espécie pode viver até 15 anos, e se alimenta de escorpiões, insetos e rãs/sapos menores. Elas podem escutar, mas não coaxam.
6. Rã dourada de Madagascar
A sugestão do nome é em função do dorso laranja/vermelho. Essas rãs são pequenas com 2,5 cm de comprimento. É uma rã terrestre e nativa do Madagascar.
7. Rã da Flecha Venenosa
Essa rã é nativa da América Central e do Sul, possui a cor azul safira e é da família Dendrobatidae. Diferente de outras rãs, essas são espécies ativas no dia de hoje, e exibem uma cor brilhante em seu corpo.
As dendrobatids são tóxicas, sendo que os níveis de toxicidade são variáveis entre as espécies, e de uma população para outra.
Muitas espécies estão em risco. Esses anfíbios são constantemente chamados de “rãs flechas”, devido aos ameríndios que usavam suas secreções tóxicas para envenenar suas flechas e caçar animais maiores.
8. Sapo de Chifre
Esse sapo pode crescer até 15 cm e habitar o Uruguai, Brasil e norte da Argentina. Mesmo dando a impressão de ser parado, é rápido para dar o bote em lagartos, roedores pequenos, pássaros ou outras rãs.
9. Sapo Leopardo
O Sapo Leopardo do Norte é considerado uma espécie incomum, crescendo até 9 cm. Seu dorso tem uma coloração de marrom a verde escuro com manchas circulares com bordas claras.
10. Rã musgo vietnamita
A Theloderma corticale ou rã musgo vietnamita é da família Rhacophoridae. É encontrada no Vietnã e possivelmente na China. Seu habitat natural é subtropical ou florestas tropicais úmidas. O nome popular da rã musgo surgiu pelo fato dela ter a pele pintada de verde e preto que lembra musgo, servindo também como camuflagem. Algumas pessoas têm essa rã como bicho de estimação, o preço dela é de U$45 a U$75.

NOME: .......................................................................................... Data: ............ / ...../ ........
1.Nome comum: ......................................................................................................................
2.Características:.....................................................................................................................
3.Hábitat: ..............................................................................................................................
4.Distribuição: .......................................................................................................................
5.Hábitos: ..............................................................................................................................
6.Alimentação: .......................................................................................................................
7.Reprodução: .......................................................................................................................
8.Manifestações sonoras:........................................................................................................
9. Postura: .............................................................................................................................
10.Curiosidade:.......................................................................................................................

Metamorfose do sapo



Filme: A Princesa e o Sapo
Desenho e frases sobre o filme em folha.

Recorte e montagem do livrinho do Sapo e o pato.

PINTURA, RECORTE E MONTAGEM DO LIVRO PARA LEITURA.

PRODUÇÃO TEXTUAL
................................................................................................................................................
................................................................................................................................................
................................................................................................................................................
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS:
NOME COMUM: ZEBRA
Comprimento: de 2 a 2,3 metros (animal adulto)Altura: de 1,4 a 1,6 metros
Cor: listrada em preto e brancoHabitat: savanas africanas.
PESO: 300 kg
VIDA MÉDIA: 20 a 30 anos
GESTAÇÃO DE 1 ANO: 1 FILHOTE
PREDADOR: LEÕES
CURIOSIDADE: AS LISTAS VÃO SUMINDO COM A IDADE.
VELOCIDADE: 50 KM.
ALIMENTO: PLANTAS
INFORMAÇÕES IMPORTANTES:
· A zebra é um mamífero originário (nativo) do continente africano (região sul e central);
· São animais herbívoros, ou seja, alimentam-se de plantas;
· Possuem um comportamento pacato, porém, podem atacar quando estão em situação de risco;
· Vivem em manadas (famílias) compostas por machos, fêmeas e filhotes;
· São velozes, podendo atingir até 50 quilômetros por hora de velocidade;
· Quando vão ficando velhas, as listras das zebras vão sumindo;
· Fazem parte da mesma família dos cavalos, burros e asnos;
· As espécies de zebras mais conhecidas são: Zebra-de-grevy, Zebra-das-planícies,
Zebra-de-burchell, Zebra-de-chapmann, Zebra-de-grant, Zebra-das-montanhas
(ameaçada de extinção) e Zebra-do-cabo;
· Os leões são os principais predadores das zebras nas savanas da África;
· Uma zebra adulta pode pesar até 200 quilos;
· A gestação da fêmea dura por volta de 360 dias. Em cada gestação, nasce apenas um filhote (os partos múltiplos são raros);
· Uma zebra saudável pode viver, em média, de 25 a 30 anos.
· A zebra é um animal mamífero eqüídeo natural da África central e do sul. Seu pelo consiste num conjunto de listras brancas e pretas que a ajudam a fugir de seu predador. À noite, suas listras se confundem com a vegetação ajudando a escapar dos leões. A zebra é um animal tranqüilo, normalmente só ataca se for necessário defender-se. Vivem entre famílias: macho, fêmea e filhotes. A zebra pode chegar a viver até 30 anos e sua gestação é de 360 dias e nasce uma única cria. Pode chegar a 2,4 m de comprimento e 1,5 de altura. Peso médio de 320 kg.

1.NOME COMUM: .................................................................................
2.Comprimento: ......................................................................................
3.Altura: ...................................................................................................
4.Cor: .......................................................................................................
5.Habitat: .................................................................................................
6.PESO: ...................................................................................................
7.VIDA MÉDIA: ......................................................................................
8.GESTAÇÃO DE 1 ANO: .....................................................................
9.PREDADOR: ........................................................................................
10.CURIOSIDADE: ................................................................................
..................................................................................................................
11.VELOCIDADE: ..................................................................................
12.ALIMENTO: .......................................................................................



O que está sendo feito...
No Brasil o órgão responsável por cuidar do meio ambiente e especificamente de reverter o quadro da extinção animal é o IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis. Este órgão fiscaliza, muitas vezes em conjunto com a Polícia Federal, tudo que é relativo ao meio ambiente, assim, está sempre de em alerta para as questões do desmatamento, repressão ao tráfico de animais e possibilidades da procriação de espécies em cativeiro para diminuir o risco de extinção, neste caso, depois de crescidos os animais são introduzidos em seu habitat natural.
Você também pode ajudar...
Cada um de nós pode ajudar a combater a extinção de animais mesmo estando longe deles. Uma forma é denunciar qualquer tipo de agressão ao meio ambiente, como desmatamento, queimadas, tráfico de animais;
Com relação ao tráfico de animais, fica mais fácil de contribuir:
Não compre nenhum tipo de artesanato que tenha alguma parte retirada de animais, como penas, couro, etc.;
Não use roupas provenientes de pele de animais;
Observe que canários, maritacas e outras aves fazem parte das espécies de animais que sofrem com o tráfico de animais, portanto, oriente amigos e parentes que tenha o hábito de manter esses animais presos em gaiolas;
Denuncie sempre que perceber ações de maus tratos e manutenção de animais em cativeiro.

Lúcia Helena Salvetti De CiccoDiretora de Conteúdo e Editora Chefe
Helmut Schnepper
Passaredo - Mpb 4 - Francys Hime - Chico BuarqueEi, pintassilgoOi, pintarroxoMelro, uirapuruAi, chega-e-viraEngole-ventoSaíra, inhambuFoge, asa-brancaVai, patativaTordo, tuju, tuimXô, tié-sangueXô, tié-fogoXô, rouxinol sem fimSome, coleiroAnda, trigueiroTe esconde, colibriVoa, macucoVoa, viúvaUtiaritiBico caladoToma cuidadoQue o homem vem aíO homem vem aíO homem vem aíEi, quero-queroOi, tico-ticoAnum, pardal, chapimXô, cotoviaXô, ave-friaXô, pescador-martimSome, rolinhaAnda, andorinhaTe esconde, bem-te-viVoa, bicudoVoa, sanhaçoVai, juritiBico caladoMuito cuidadoQue o homem vem aíO homem vem aíO homem vem aí
Pinte e conte todos os animais que aparecem na letra da música:............
Este número é par ou ímpar? ..........Escreva-o por extenso:...........
Dinâmica:
Abaixo alguns dos animais com seus significados:

Águia: Iluminação, a visão interior, coragem, elevação do espírito a grandes alturas;
Aranha: Criatividade, a teia da vida, manifestação da magia de tecer nossos sonhos.
Abelha: Comunicação, trabalho árduo com harmonia, néctar da vida, organização.
Alce: Resistência, auto-confiança, competição, abundância, responsabilidade.
Antílope: Cautela, silêncio, consciência mística através da meditação, calma, ação.
Baleia: Registros da Mãe Terra, sons que equilibram o corpo emocional, origens.
Beija-Flor: Mensageiro da cura, amor romântico, claridade, graça, sorte, suavidade.
Borboleta: Auto-transformação, clareza mental, novas etapas, liberdade.
Búfalo: Sabedoria ancestral, esperança, espiritualidade, preces, paz, tolerância.
Cabra e Cabrito: Determinação para ir ao topo, nutrição, brincadeiras.
Camelo: Conservação, resistência, tolerância.
Canguru: Proteção maternal, coragem para seguir em frente nas fraquezas.
Castor: Novos canais de pensamentos, construção, segurança, conforto, paciência.
Cisne: Graça, fidelidade, ritmo do Universo, ver o futuro, poderes intuitivos, fé.
Coiote: Malicia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.
Coelho: Fertilidade, medo, abundância, crescimento, agilidade, prosperidade.
Condor: Idem a águia, é um dos filhos do Sol no Peru, representa o Mundo Superior.
Coruja: Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga.
Corvo: Guardião da magia, mistério, predições, mensageiro, dualidade, assistência.
Cavalo: Poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força, clarividência;
Cachorro: Lealdade, habilidade para amar incondicionalmente, estar a serviço;
Cobra: Transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade;
Coiote: Malícia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.;
Coruja: Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga;
Elefante: Longevidade, inteligência, memória ancestral, ancestrais enterrados.
Esquilo: Divertimento, planos futuros, reunião, observar o óbvio.
Falcão: Precisão, mensageiro, olhar a volta, abertura a distância, oportunidades.
Formiga: Comunidade perfeita, paciência, trabalho duro, força, resistência, agressividade.
Gaivota: Voar através da vida com calma e esforço para alcançar objetivos.
Gambá: Campo de proteção, reputação, repelir quem não o respeita, respeito.
Gato: Mistérios, poderes mágicos, sensualidade, independência, visões místicas, limpeza.
Galo: Sexualidade, fertilidade, oferendas, cerimônias, altivez.
Girafa: Calma, inspiração para atingir grandes alturas, suavidade, doçura.
Golfinho: Pureza, iluminação do ser, sabedoria, paz, amor, harmonia, comunicação.
Gorila: Sabedoria, inteligência, adaptabilidade, guardião da terra, habilidade.
Guaxinim: Bom humor, limpeza, sobrevivência, tenacidade, inteligência, folia.
Hipopótamo: Desenvolvimento psíquico, intuição, ligação água-terra, aterramento.
Jacaré: Instinto de sobrevivência, o inconsciente profundo, o caos que precede a criação.
Jaguar: A busca em águas da consciência, mensageiro, interação mente e alma.
Javali: Comunicação entre pares, expressividade, inteligência.
Lagarto: Otimismo, adaptabilidade, regeneração, sonhos, renovação, transformação.
Leão: Poder, força, majestade, prosperidade, nobreza, coragem, saúde, liderança, segurança, autoconfiança.
Leopardo: Conhecimento do subconsciente, compreender aspectos sombrios, rapidez.
Lince: Segredos, conhecimento oculto, tradição, ouvir para o crescimento.
Libélula: Ilusão, ventos da mudança, comunicação com o mundo elementar.
Lobo: Amor, relacionamentos saudáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento.
Macaco: Inteligência, bom humor, alegria, agilidade, perícia, irreverência, amizade.
Minhoca: Regeneração, resistência, auto-cura, transformação.
Morcego: Renascimento, iniciação, reencarnação, habilidades mágicas.
Onça: Proteção de espaço, silencio, observação. Precisão.
Pantera: Mistério, sensualidade, sexualidade, beleza, sedução, força, flexibilidade.
Pato: Desenvolvimento de energia maternal, fidelidade, nutrição energética.
Peru: Dar e receber, transcendência, dádivas, celebração.
Porco-Espinho: Fé, confiança, inocência, inspiração para realizações, dentro da essência.
Puma: Força, mistério, silêncio, sobrevivência, velocidade, graça, liderança, coragem.
Pica-Pau: Regeneração, limpeza, comunicação, proteção, unido aos Espíritos do trovão.
Pinguim: Viver em comunidade, fidelidade, lealdade nos romances.
Pombo: No cristianismo simboliza o Espírito Santo, paz, comunicação, mensagem.
Raposa: Habilidade, esperteza, camuflagem, observação, integração, astúcia.
Rato: versatilidade, alerta, introspecção, percepção, satisfação, aceitação.
Salmão: Força, perseverança, nadar contra a maré, determinação, coragem.
Sapo: Evolução, limpeza, transformação, mistérios, humor, ligado a chuva.
Tartaruga: Estabilidade, organização, longevidade, paciência, resistência, proteção, experiência, sabedoria, Mãe-Terra.
Tatu: Limites, limites emocionais, protege a saúde.
Texugo: Agressividade, coragem, formar, alianças, persistência, agir em crise.
Tigre: Aproximação lenta, preparação cuidadosa, aproveitar oportunidades.
Touro: fertilidade, sexualidade, poder, liderança, proteção, potencia.
Urso: Introspecção, intuição, cura, consciência, ensinamentos, curiosidade.
Vaga-Lume: Iluminação, entendimento, força de vida, luz e escuridão, maravilhas.
Veado: Delicadeza, sensitividade, graça, alerta, adaptabilidade, coração/espírito, gentileza.


Esta história é muito,
Muito antiga.
Eu li Num livrão grande do papai,
Que se chama Bíblia.
É a história de um homem chamado Noé.
Um dia, Deus chamou Noé.
E mandou que ele construísse
Um barco bem grande.
Não sei por quê,
Mas todo mundo chama esse barco
De Arca de Noé
.Deus mandou
Que ele pusesse dentro do barco
Um bicho de cada qualidade.
Um bicho, não.
Dois.Um leão e uma leoa...
Um macaco e uma macaca...
Um caititu e uma caititoa...
Quer dizer, caititoa não,
Que eu nem sei se isso existe.
E veio tudo que foi bicho.
Girafa, com um pescoço
Do tamanho de um bonde...
Tinha tigre de bengala.
Papagaio que até fala.
E tinha onça-pintada.
Arara dando risada,
Que era ver uma vitrola!
E um casal de tatu-bola...
Bicho d´água, isso não tinha,
Nem tubarão, nem tainha,
Procurando por abrigo.
Nem peixe-boi nem baleia,
Nem arraia nem lampreia,
Que não corriam perigo...
E zebra, que parece cavalo de pijama...
E pavão, que parece um galo
Fantasiado pra baile de carnaval.
E cobra, jacaré, elefante...
E paca, tatu e cutia também.
E passarinho de todo jeito.
Curió, bem-te-vi, papa capim...
E inseto de todo tamanho.
Formiga, joaninha, louva-a-deus...
Eu acho que Noé Devia
Ter deixado fora
Tudo que é bicho enjoado,
Como pulga, barata, pernilongo,
Que faz fiuuummm no ouvido da gente.
Mas ele não deixou.
Levou tudo que foi bicho.
Tinha peru, tinha pato.
Tinha vespa e carrapato.
Avestruz, carneiro, pinto...
Tinha até ornitorrinco.
Urubu, besouro, burro.
Gafanhoto, grilo, gato.
Tinha abelha, tinha rato...
Quando a bicharada
Estava toda embarcada,
E mais a família do Noé todinha,
Começou a cair uma chuvarada.
Mas não era uma chuvarada
Dessas que caem agora.
Você já viu uma cachoeira?
Pois era igualzinho
A uma cachoeira caindo,
Caindo, que não acabava mais.
Parecia o Rio Amazonas despencando.
E aquela água foi cobrindo tudo, tudo.
Cobriu as terras, cobriu as plantas,
Cobriu as árvores, cobriu as montanhas.
Só mesmo a Arca de Noé,
Que boiava em cima das águas,é que não ficou coberta.
E mesmo depois
Que passou a tempestade
Ficou tudo coberto de água.
E passou muito tempo.
Todo mundo estava enjoado
De ficar preso dentro da Arca,
Sem poder sair nem um bocadinho.
Os bichos até começaram a brigar.
Que nem criança,
Que fica muito tempo dentro de casa
E já começa a implicar com os irmãos.
O gato e o ratocomeçaram a brigar nesse tempo
E até hoje não fizeram as pazes.
Até que um dia...
Veio vindo um ventinho lá de longe.
E as águas começaram a baixar.
E foram baixando, baixando...
E Noé teve uma ideia.
Mandou o pombo
Dar uma volta lá fora
Para ver como estavam as coisas.
Os pombos são ótimos para isso.
Eles sabem ir e voltar dos lugares,
Sem se perder, nem nada.
Por isso é que Noé escolheu o pombo
Para esse trabalho.O pombo foi e voltou.
Com uma folhinha no bico.
E Noé ficou sabendo
Que as terras já estavam aparecendo.
E as águas foram baixando.
Mais e mais...Então a Arca pousou.
Sobre um monte.
E todo mundo pôde sair
E todo mundo ficou contente.
E todos se abraçaramE cantaram.
E Deus pendurou no céuUm arco colorido,
Todo de listras.
E esse arco queria dizer
Que Deus era amigo dos homens,
E que nunca mais
Ia chover assim na terra.
Você já viu, depois da chuva,
O arco-íris redondinho no céu?
Pois é pra sossegar a gente.
Pra gente nunca mais
Ter medo da chuva!

TODOS SOMOS RESPONSAVEIS PELA NATUREZA
OU JUNTOS SOFREREMOS AS CAUSAS DOS NOSSOS ERRO

5 comentários:

  1. Anônimo13/3/11

    QUERIDA AMIGA!!!
    ESTÁ LINDO OTEU BLOG, E ESTE TRABALHO DOS ANIMAIS FICOU ÓTIMO, SAUDADE DOS VELHOS TEMPOS!!!BEIJOS.CLADYS

    ResponderExcluir
  2. Mirian Anglo Módulo de Caraguatatuba15/3/11

    Professora Lúcia, gostei muito do blog, amei o projeto e compartilhei seu endereço com meus colegas de Facebook.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo27/10/11

    Olá bom dia professora Lucia,é com imensa alegria que eu estou lhe parabenizando ,por esse trabalho tão lindo de educadora que você realiza ,conhecer seu blog foi totalmente por acaso ,mas porem como eu acredito que por acaso não existe ,sei que foi uma oportunidade de reviver em mim a esperança e a vontade de ensinar ,compartilhar com as crianças conhecimentos de uma forma prazerosa e eficaz assim como no seus projetos ,obrigada por essa luz que você emana permitindo que pessoas do mundo inteiro também tenha a chance de aprender e compartilhar com outros educadores a sua inspiração .Eu tenho certeza de que você é muito especial,querida e muito amada por todos que tem a oportunidade de estar ao seu lado .



    muitos abraços sua amiga Leni (pedagoga e psicopedagoga)você não tem ideia de como você me fez bem obrigada sempre !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ADOREI SUA OPINIÃO CARINHOSA A RESPEITO DO MEU TRABALHO. VC É MUITO ESPECIAL E COMPETENTE! ABRAÇOS.

      Excluir
  4. Boa tarde Professora Lúcia Martinelli!!! Estou trabalhando com alunos do Tempo Integral este ano na E.E.I.C. de Rio Casca, MG. Ao ver o seu blog... fiquei encantada. Está lindo o seu projeto. No mês passado também iniciei o PROJETO: A VALORIZAÇÃO E O CUIDADO COM OS ANIMAIS. Para finalizar, estamos planejando uma visita ao zoológico de BH. Parabéns pelo seu lindo trabalho e um abençoado dia do professor. Carinhosamente um grande abraço . Stella.
    http://stellariocascaamor.blogspot.com/



    "O professor é aquele que faz duas idéias crescerem onde antes só crescia uma."
    Elbert Green Hubbard

    ResponderExcluir

Adoro ler seu comentário! Beijos!

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS