14.10.10

PROJETO ABELHA

ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL ANTONINO XAVIER

PROJETO ABELHAS







PROFESSORAS: LÚCIA – CLADYS – ROSANE - JULIANE

TEMA: “ABELHA NÃO FAZ MAL, FAZ MEL.”

SÉRIE: 2º ano

TEMPO DE DURAÇÃO: 02 SEMANAS E MEIA



APRESENTAÇÃO:

Este projeto sobre abelhas será desenvolvido com os alunos do 2º ano, turno manhã com objetivo de conhecer e valorizar a importância e a função dos insetos sociais.

JUSTIFICATIVA:

A importância de respeitar as diferenças individuais, viver e conviver com organização, disciplina, harmonia e em comunidade assim como as abelhas.

OBJETIVOS:
o Reconhecer a fábula como gênero da língua portuguesa e refletir sobre os hábitos para um bom convívio social.

o Compreender que as abelhas são insetos sociais, que convivem harmoniosamente em um mesmo espaço, chamado de colônia. São disciplinadas, trabalhadoras e organizadas e que podemos tomá-las como exemplo de harmonia nas suas diferentes funções;

o Sensibilizar para as diferenças e riquezas pessoais, que existem em cada um de nós, e que são singulares e a importância de respeitar as diferenças;

Conhecer todo o ciclo evolutivo das abelhas, e sua função na polinização das plantas e o equilíbrio ecológico;
o Conhecer as etapas da apicultura no processo de preparação do mel;
o Conscientizar de que é preciso proteger o meio ambiente;
o Fixação das vogais e palavras que iniciam com vogais, numerais, quantidades, oralidade e construção de regras de boa convivência;
o Participar do preparo do bolo;

AVALIAÇÃO

Será considerado satisfatório se houver: respeito às diferenças de cada um dos colegas na sua individualidade;
Mudança de atitudes a partir das regras de comportamento para um melhor convívio: para cada direito também um dever;
Espera-se que os envolvidos sejam capazes de ter atitudes de responsabilidade e cuidado com o ecossistema.

ATIVIDADES PROPOSTAS E EXECUTADAS NOS ATELIÊ:

ATELIÊ DAS LETRAS:

Oralidades sobre os animais onde vive e o que come etc;
Apresentar os animais fantoches e dizer com qual das crianças ele quer ficar;
Ex.: Eu sou a girafa, quero ser amigo da Fabiane!

De posse de bichinho cada criança fala o que sabe sobre o bichinho que recebeu;
Escrever o seu nome e o nome do bichinho que recebeu no quadro e depois copiar todos os nomes no caderno:
Ouvir a história A ABELHA CHOCOLATEIRA e oralidade sobre a importância de respeitar as difrenças;
Recorte e colagem das vogais e palavras que iniciam com vogais para colar no verso da abelha;
Relacionar e ligar as abelhas por sua função na colmeia;
Ler o alfabeto no cacho de uvas e colorir as letras do seu nome;
Conhecer o Estatuto da Criança e Adolescente, seus direitos e construir seus deveres;
Cópia da receita do bolo de mel no caderno,
Preparar um bolo;

ATELIÊ DAS ARTES:

Pintura do desenho para identificar o caderno e recortar as letrinhas de revista do seu nome e colar.
Confecção da abelha em folha sulfite, pintura, recorte, colagem;
Confecção da abelha com tinta a dedo;
Ouvir a música Zum-zum no CD e colorir as vogais na letra da música;
Assistir BEEMOVIE, oralidade sobre o filme e desenho livre sobre o mesmo;
Confecção da abelha voadora que pousa na flor com palito de churrasco e copo descartável;

ATELIÊ DOS NÚMEROS:

Quantitativo das espécies, tempo de vida;
Ligar na sequência dos numerais, ordem crescente;
Quantidades e medidas na receita de um bolo de mel;
Labirinto levar a abelha de volta a colmeia;
Cálculos orais e escritos;
Figuras Geométricas: Construir o hexágono, triângulo, retângulo e quadrado com palitos de fósfaros e colorir os hexágonos planos.

DESENVOLVIMENTO

ORALIDADE: O que cada animal faz, na natureza e na ficção?
Antes de apresentar a fábula à turma, provocar uma discussão sobre o comportamento dos animais em seu ambiente. Questionar sobre as funções que cada bicho exerce no seu grupo. O que se espera da formiga? Que ela transporte folhas, cascas e outros materiais para construir o formigueiro. E da leoa? Que ela saia para caçar e traga alimentos para os machos e os filhotes. Na colmeia, a função da abelha operária é colher o néctar para fazer mel.

CADA UM COM SEU ANIMAL

A Abelha Chocolateira



Era uma vez uma abelha que não sabia fazer mel.
- Mas você é uma operária! - gritava a rainha - Tem que aprender.
Na colmeia havia umas 50 mil abelhas e Anita era a única com esse problema. Ela se esforçava muito, muito mesmo. Mas nada de mel...
Todos os dias, bem cedinho, saía atrás das flores de laranjeira, que ficavam nas árvores espalhadas pelo pomar. Com sua língua comprida, ela lambia as flores e levava seu néctar na boca. O corpinho miúdo ficava cheio de pólen, que ela carregava e largava, de flor em flor, de árvore em árvore.
Anita fazia tudo direitinho. Chegava à colmeia carregada de néctar para produzir o mais gostoso e esperado mel e nada! Mas um dia ela chegou em casa e de sua língua saiu algo muito escuro.
- Que mel mais espesso e marrom... - gritaram suas colegas operárias.
- Que nojo! - esbravejaram os zangões.
Todo mundo sabe que os zangões se zangam à toa, mas aquela história estava ficando feia demais. Em vez de mel, Anita estava produzindo algo doce, mas muito estranho.
- Ela deve ser expulsa da colmeia! - gritavam os zangões.
- É horrorosa, um desgosto para a raça! - diziam outros ainda.
Todas as abelhas começaram a zumbir e a zombar da pobre Anita. A única que ficou ao lado dela foi Beatriz, uma abelha mais velha e sábia.
Um belo dia, um menino viu aquele mel escuro e grosso sobre as plantas próximas da colmeia, que Anita tinha rejeitado de vergonha. Passou o dedo, experimentou e, surpreso, disse:
- Que delícia. Esse é o mais saboroso chocolate que eu já provei na vida!
- Chocolate? Alguém disse chocolate? - indagou a rainha, que sabia que o chocolate vinha de uma fruta, o cacau, e não de uma abelha.
Era mesmo um tipo de chocolate diferente, original, animal, feito pela abelha Anita, ora essa, por que não...
Nesse momento, Anita, que ouvia tudo, esboçou um tímido sorriso. Beatriz, que também estava ali, deu-lhe uma piscadela, indicando que tinha tido uma ideia brilhante.
No dia seguinte, lá se foram Anita e Beatriz iniciar uma parceria incrível: fundaram uma fábrica de bolo de mel, juntando o talento das duas para produzir uma deliciosa combinação de mel com chocolate. Fábula de Katia Can

Moral da história: As diferenças e riquezas pessoais, que existem em cada um de nós, são singulares e devem ser respeitadas.

A importância de respeitar as diferenças
Como ela estava se sentindo ao produzir um mel diferente?
A ideia é ver se o aluno se identifica com a moral da história.
A moral deve ser trabalhada como consequência da situação que a fábula apresenta e nunca isoladamente.
A base da moral da fábula é trabalhar com as diferenças e as riquezas que existem em cada pessoa.
Identificar as ações humanas atribuídas às abelhas - "gritava", "tem que aprender", "fazia tudo direitinho", "esbravejaram", "indagou", "fundaram uma fábrica de bolo de mel" etc.

Características – Anita "é horrorosa", "um desgosto para a raça", "rejeitado de vergonha" etc.

INFORMAÇÕES SOBRE A ABELHA: Numa colmeia, as abelhas possuem uma hierarquia: Tem abelha faxineira, abelha babá, abelha soldado, abelha pedreiro. Tem até a abelha ventilador que agita suas asas para deixar bem fresquinho o interior da colmeia.

As operárias Nascem 21 dias após a postura do ovo cuidam da higiene da colmeia, são disciplinadas, metódicas e ordeiras. Garantem o alimento e a água de que a colônia necessita coletando pólen e néctar, produzem a cera para formar os favos, alimenta a rainha, os zangões, as larvas por nascer e ainda cuidam da defesa da família. Ufa, quanto trabalho! Talvez por isso elas vivam tão pouco tempo: vivem somente de um a quatro meses dependendo de seu cansaço físico.

Os zangões Os zangões nascem em 24 dias após a postura do ovo tem a função exclusiva de fazer o acasalamento com a rainha e garantir a reprodução. Os zangões são responsáveis por fecundar a rainha, dando continuidade à vida na colmeia. Eles vivem pouco, no máximo três meses, isso porque são mortos pela rainha logo após a fecundação ou são expulsos da colmeia nos períodos de falta de alimento - normalmente no outono e no inverno - morrendo de fome ou frio.

A abelha rainha é a responsável exclusivamente pela reprodução. É a principal componente da colmeia porque mantém a harmonia no trabalho, além de ser responsável pela reprodução. Uma rainha pode viver até 6 anos, vencendo qualquer indivíduo da colmeia em termos de tempo de vida. Três dias depois de ser fecundada a abelha rainha começa a desovar, botando um ovo em cada alvéolo. Uma rainha pode botar cerca de três mil ovos por dia. Durante o seu ciclo. A rainha é que determina quais são os ovos que serão fertilizados, dando origem aos zangões e operárias. As abelhas constroem alvéolos de dois tamanhos: um menor, destinado à criação de larvas de operárias, e outro maior, onde nascerão os zangões.

As abelhas são responsáveis pela polinização das plantas. Ao buscar seu alimento nas flores, levam junto ao corpo o pólen para outras plantas, possibilitando assim a reprodução das mesmas.

IDADE FUNÇÕES

1 a 3 dias Faxineiras: fazem a limpeza e reforma, polindo os alvéolos.

3 a 7 dias Nutrizes: alimentam com mel e pólen as larvas com mais de 3 dias.

7 a 14 dias Alimentam as larvas com idade inferior a 3 dias com geléia real. Também neste período, algumas cuidam da rainha. São Chamadas de amas.

12 a 18 dias Fazem limpeza do lixo da colmeia.

14 a 20 dias Engenheiras: segregam a cera e constroem os favos.

18 a 20 dias Guardas: defendem a colmeia contra inimigos e contra o apicultor desprevinido.

21 dias em diante Operárias ou campeiras trazem néctar, pólen, água e própolis, até a morte.


2.Observar o desenho e escrever frases coletivas sobre a hierarquia das abelhas como inseto social:

A colmeia é formada por hexágonos perfeitamente iguais e colados com a resina do própolis:

COMEÇA ASSIM...
AS COLMEIAS DO APICULTOR

O APICULTOR NO PROCESSO DE RETIRADA DOS FAVOS DA COLMEIA

INFORMAÇÃO

Podem ser divididas em três categorias: sociais, solitárias e parasitas. Somente as sociais produzem mel.

As abelhas produzem o mel, a geleia real, o pólen, a própolis e o veneno.

As abelhas são daltônicas não conseguem perceber a cor vermelha, mas podem perceber ultravioleta, azul-violeta, azul, verde, amarelo e laranja.

Os olhos de cada lado da cabeça aumentam os objetos vistos 60 vezes mais o seu tamanho.

PINTURA A DEDO COM TINTA GUACHE E TINTA DE CARIMBOS.

Desenhando a abelha na sequência

Criando uma paisagem com a abelha pintada a dedo.

FILME BEEMOVIE: A HISTÓRIA DE UMA ABELHA.

SINOPSE: Barry é uma abelha que acaba de se formar na faculdade, mas não se sente satisfeito em executar uma única função durante toda a sua vida, na fabricação de mel. Em uma viagem fora da colmeia, ao lado das abelhas que colhem néctar, Barry tem sua vida salva pela florista Vaness. Enquanto o relacionamento entre os dois cresce, ele descobre que seres humanos colhem e vendem mel. Por isso, decide processar toda a raça humana.

CARACTERISTICAS PRINCIPAIS DA ABELHA:

Comprimento: 2 cm (inseto adulto)
Cor: listrada em preto e amarelo
Habitat: fazem as colmeias no topo de árvores, cavernas, telhados.
Velocidade: 17 km.
Som produzido: azoniar

CURIOSIDADE SOBRE AS ABELHAS:

Quando nascem duas abelhas rainhas, elas lutam até a morte para ver quem assumirá a missão da reprodução da colônia.

O principal alimento das abelhas é o néctar produzido pelas diversas espécies de flores.

As abelhas possuem cinco olhos: dois maiores na frente e três menores no topo da cabeça que são usados para enxergar dentro da colmeia.

As abelhas produzem o mel dentro da colmeia para servir de alimento. A geleia real também é produzida e serve de alimento para a rainha.

Quando sentem-se ameaçadas, as abelhas podem picar utilizando o seu ferrão. A ferroada é dolorida e é injetado veneno.

A criação de abelha, atividade, para produção de mel é chamada de apicultura.

Para produzir um quilo de mel, as abelhas precisam visitar 5 milhões de flores e fazer um percurso de 400 mil km de vôo, 10 vezes à volta a Terra.

De onde vem a expressão “lua-de-mel”?

(fonte: Guia dos Curiosos)

Como nascem as abelhas

FASES DA ABELHA: OVO - LARVA - NINFA - ADULTO

Assim como as borboletas, as joaninhas as abelhas também sofrem uma METAMORFOSE, as larvas são muito diferentes dos adultos e seu corpo sofre mudanças muito importantes durante seu desenvolvimento.

LEITURA DO ALFABETO E COLORIR AS LETRAS DO SEU NOME.

Produtos das Abelhas

O MEL
O mel é, na verdade o único produto doce que contém proteínas e diversos sais minerais e vitaminas essenciais à nossa saúde.

O PÓLEN: conhecido também como pão das abelhas.
• Descongestiona a próstata, rins e fígado
• Melhora a pele e fortifica os cabelos
• Estimula o pâncreas, combatendo o diabetes
• Favorece a virilidade e a fertilidade
• Nos transtornos da gravidez e menopausa
• Nas afecções orgânicas (coração, estômago, vesícula biliar e digestão)

PRÓPOLIS: Constituída de resinas vegetais, que as abelhas coletam de determinadas árvores, cera, pólen e ácidos e gorduras, a própolis é uma substância que as abelhas processam para soldar frestas da colmeia.

O VENENO DAS ABELHAS

Apesar de ser um produto letal ao homem, quanto aplicado em grandes proporções, mas empregado com sucesso em tratamento contra e nevralgias, afecções cutâneas, doenças oftálmicas, na redução da taxa de colesterol e contra a hipertensão arterial.

Cera
As velas produzidas a partir da cera de abelha libertam um aroma que lembra o mel e produzem uma luz clara. Esta cera é também utilizada em creme de mãos e em substâncias para polimento de móveis.
Fonte: www.saudeanimal.com.br

metamorfose DA ABELHA

Cantar e colorir todas as vogais da letra da música:

MÚSICA: Zum-zum de Cristina Mel For kids

ZUZ-ZUM

TODOS OS LUGARES DO MUNDO QUE EU VOU
ENCONTRO MINHA AMIGA ABELHINHA ALÍ
NO JAPÃO ESTAVA DE OLHO PUCHADINHO
FAZENDO MELZINHO PRA MIM
ZUM, ZUM, ZUM, ZUM, ZUM
I LOVE YOU
ZUM, ZUM, ZUM, SAYONARA, ARIGATO
ZUM, ZUM, ZUM, ZUM, ZUM
I LOVE YOU
ZUM, ZUM, ZUM, MERCI, MERCI
A ABELHINHA FAZ ASSIM
EU VI MINHA ABELHINHA NA TERRA DO TIO SAM
COM NEVE NAS ASINHAS FAZENDO “ATCHIM”
TODA GRIPADINHA ELA ZOAVA ASSIM
HELP, HELP PRA MIM
PRA QUEM TEM JESUS A VIDA É TÃO DOCE
TEM SABOR DE MEL TUDO QUE SAI DO CORAÇÃO
AÇÚCAR COM AFETO PRA ADOÇAR TUDO PRA MIM
A VIDA É TÃO GOSTOSA ASSIM

CANTANDO

A NOSSA MASCOTE E A ABELHA CHOCOLATEIRA

Conhecer o Estatuto da Criança e construir os deveres:

Consrtução da Abelha voadora com a abelha, flor, copo e espetinho.


Colorir, recortar, colar no verso da abelha as vogais, juntar as partes com um colchete para movimentar os olhos e as asas.

PINTURA, RECORTE, MONTAGEM DA ABELHA
RECORTE DE REVISTAS E COLAGEM DE VOGAIS NO VERSO DAS ASAS DA ABELHA.
BOLO DE MEL
Ingredientes:
. 2 ovos inteiros
. 1 xícara de mel
. 1 xícara de açúcar
. 1 xícara de leite
. 3 xícaras de farinha de trigo
. 1 colher de sopa de caldo de limão
. 1/2 colher de sopa de bicarbonato de sódio
. 1/2 colher de sopa de fermento em pó
. 1 colher de sopa de margarina

Modo de preparar:
Bater tudo no liquidificador muito bem, colocar em forma retangular untada com margarina e enfarinhada. Levar para assar até que espetando um palito este saia seco.

CONFERINDO OS INGREDIENTES COM A RECEITA.
JUNTANDO OS INGREDIENTES
PENEIRANDO A FARINHA
BATENDO A MASSA NO LIQUIDIFICADOR

O BOLO PRONTO SENDO LEVADO AO FORNO

NA COZINHA PARA COLOCAR PARA ASSAR
BOLO FINALMENTE ASSADO

O COELHINHO CHEGOU!

MESA SERVIDA NO PÁTIO DA ESCOLA

SERVINDO AS CRIANÇAS
A MELHOR PARTE!
SABOREANDO O BOLO COM REFRIGERANTE NO PÁTIO

RECEBENDO OS CONVIDADOS PARA PARTICIPAR
A 1ª TOMA DAS TRÊS QUE SERÃO REALIZADAS DURANTE O ANO.

As diferenças e riquezas pessoais, que existem em cada um de nós, são singulares e devem ser respeitadas.
“A tarefa de educar parece amarga pelo muito empenho e dedicação que requer, contudo a adoçar no olhar agradecido de uma criança nos faz como as abelhas que através do esforço contínuo podem produzir o mal necessário para o bem comum de uma sociedade.



As dificuldades nos impulsionam, as críticas servem de alavanca, os elogios nos trazem esttímulo e se não houver recursos nós buscaremos como as abelhas caçam as melhores flores, afim de produzir o melhor para sociedade na qual estamos inseridos.


Espero ter oferecido boas flores para que vocês produzam um melhor mel!”



“A tarefa de educar parece amarga pelo muito empenho e dedicação que requer, contudo a adoçar no olhar agradecido de uma criança nos faz como as abelhas que através do esforço contínuo podem produzir o mal necessário para o bem comum de uma sociedade.
As dificuldades nos impulsionam, as críticas servem de alavanca, os elogios nos trazem esttímulo e se não houver recursos nós buscaremos como as abelhas caçam as melhores flores, afim de produzir o melhor para sociedade na qual estamos inseridos.
Espero ter oferecido boas flores para que vocês produzam um melhor mel!”





PROJETO ABELHA - EMAX - 2010

6 comentários:

  1. Anônimo21/4/11

    Amei este projeto...
    Adquirir vários conhecimentos...

    ResponderExcluir
  2. Anônimo25/4/11

    Boa noite!Procurando por desenhos de abelhas para ilustrar um rótulo de doce caseiro,encontrei esta linda abelhinha.Essa imagem é de sua propriedade?Pode-se usar?Entre em contato por favor.mariac_vitoria@yahoo.com.br
    Maria Cristina

    ResponderExcluir
  3. Anônimo28/9/11

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo27/4/12

    Parabéns pelo Blog.
    Gostaria de ter a permissão para sugerir no "Jogos das Abelhas", onde na instrução fala de "matar" as abelhas, substituir essa expressão, por "capturar" ou "apanhar" as abelhas. Avalio que seja mais educativo no sentido da conservação da vida.
    A expressão "capturar" é comum na apicultura, pois trata-se de capturar enxames de ninhos localizados em lugares inapropriados e removê-los para colméias racionais.

    Alexandre Moura

    APIME - Assoc. Pernambucana de Apicultores e Meliponicultores
    apimeabelhanativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Prezada Professora Lúcia,
    Muito lindo seu trabalho sobre as pequenas "fadinhas' abelhas e sua importância para a vida em nossa amada Terra.
    Gostaria de receber mais informações quanto à evolução dele, pois sou apicultor e nutro um sonho antigo que realizar um trabalho com crianças, pais e educadores, sobre a oportunidade de aprendermos com o exemplo das abelhas em sua organização social em harmonia com a Natureza.

    Parabéns e muito obrigado.

    Edberto Göpfert

    edigop@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Prezada Professora, acrescentando minha admiração pelo trabalho acima e pelo tema, permita-me apenas observar que os pouco zangados zangões não possuem ferrões e não são mortos pelas rainhas.Vivem saudáveis e bem alimentados para poder cumprir seu objetivo como elemento masculino da colmeia, e os que forem escolhidos por suas capacidades de voo e percepção olfativa do feromônio da rainha à distância de até 3 km, deixarão parte de seu genital preso ao da rainha quando copularem, vindo a falecer em poucas horas.
    Poderá ser abreviadas suas vidas também pela escassez de alimentos na colmeia, sendo expulsos pelas demais abelhas pois nessas circunstâncias não existe mais razão de sua utilidade no meio, cunprindo esse último e fatal sacrifício. Não é lindo?
    Quanto aos favos compostos por células hexagonais de cêra, estes são construídos pelas abelhas de cima para baixo, do centro para periferia e colados com a própria cêra que a temperatura ambiente solidifica-se e se funde por contato.
    A própolis, substância processada pelas abelhas à base de resina vegetal e enzimas aromáticas com propriedades antibióticas, são utilizadas para calafetar, desinfectar os favos e o ambiente interno, isolar invasores da colmeia, soldar partes soltas, dentre outras.

    Obrigado pela oportunidade

    Edberto

    ResponderExcluir

Adoro ler seu comentário! Beijos!

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS