15.9.13

OS SIGNOS E A SANTA CEIA

A Santa Ceia e os Doze Signos


Nesta obra, todos os signos estão representados. 
Muitos astrólogos acreditam que os 12 apóstolos retratados na Santa Ceia, a fresco de Leonardo da Vinci, são uma representação simbólica de cada signo do zodíaco. Os estudos em torno dessa percepção têm mais de um século, mas só nas últimas duas décadas ganhou adeptos no Brasil. Saiba aqui qual é o discípulo que representa você na obra e, dessa forma, se reconheça nas pinceladas do mestre italiano. 


LEONARDO DA VINCI (1452 -1519):


Além de pintor, foi escultor, geólogo, urbanista, químico, mecânico, arquiteto, cartógrafo e anatomista. E entendia profundamente de astrologia. O afresco Santa Ceia, ou A Última Ceia, foi pintado entre 1495 e 1497 no refeitório do Mosteiro de Santa Maria delle Grazie, em Milão. 

Simão simboliza o signo de Áries, assim como Tomé é o retrato de Virgem. Cada um dos apóstolos da Santa Ceia, afresco do pintor italiano Leonardo da Vinci, representa um dos signos do zodíaco. E Cristo, que ocupa o meio da mesa, seria o Sol, o centro do sistema solar. Essa interpretação, um tanto curiosa, da pintura cuja reprodução enfeita a parede de milhares de pessoas ao redor do mundo surgiu há mais de um século. E é feita por meio da observação de detalhes como a postura corporal das figuras, os gestos e a expressão do rosto. O afresco, aliás, é a visão de Leonardo do último encontro de Jesus e seus discípulos, no momento do anúncio de que há um traidor entre eles. A obra procura retratar as diferentes reações espontâneas dos apóstolos diante de uma notícia tão forte e ajuda a mostrar como cada signo é, com suas qualidades e defeitos. 
No Brasil, essa interpretação do quadro de Da Vinci foi difundida nos anos 1970 pela alemã Emma Costet de Mascheville, uma das astrólogas mais importantes e influentes para a formação de uma geração inteira de profissionais. Emma interpretou não apenas a relação entre os apóstolos e os signos mas também estendeu isso ao conceito do que chamou de “luz e sombra”, ou o dos opostos complementares: na roda astrológica, a qualidade de um signo é o que falta no outro a 180 graus. Por exemplo, no zodíaco, Touro se opõe a Escorpião. Na prática, isso simboliza que as características de Escorpião são as que Touro necessita desenvolver. E o ganho disso é o maior equilíbrio na vida. 

Veja qual é o seu apóstolo correspondente:

ÁRIES E LIBRA | TOURO E ESCORPIÃO | GÊMEOS E SAGITÁRIO
CÂNCER E CAPRICÓRNIO | LEÃO E AQUÁRIO | VIRGEM E PEIXES 



ÁRIES É SIMÃO
No quadro, Simão tem o rosto anguloso e o olhar severo e determinado. O posicionamento das mãos exprime força e assertividade e sua postura é de liderança. Assim são os arianos, pioneiros e corajosos, cuja vontade e energia imediatistas os fazem se lançar sobre as coisas muitas vezes de forma infantil, sem reflexão prévia. 

LIBRA É JOÃO
João está à direita de Jesus. Seu semblante é suave e doce e ele tem o rosto arredondado e a cabeça inclinada. Suas mãos estão entrelaçadas, sugerindo uma ação refletida, a espera, o equilíbrio da ponderação. Libra é o signo da harmonia, dos armistícios, de pacifistas, ecologistas e artistas. Ótimo conselheiro, seus interesses são sempre conciliadores. Ele sabe ouvir e estar no lugar do outro. 

LIÇÃO DE EQUILÍBRIO
Áries precisa ceder, ouvir e refletir, olhar em volta, aprender o sentido do bem comum e coletivo, pois do contrário se torna um queixoso solitário. Libra necessita agir e lutar com garra e vontade, desenvolver a força da decisão do “eu sou” e “eu quero”. Sua natureza diplomática e compreensiva pode prejudicá-lo, pois sua tendência é ceder e esquecer de si mesmo ou abrir mão de seus desejos.


TOURO É JUDAS TADEU
Da Vinci deixou o pescoço e o colo deste apóstolo em evidência – partes do corpo que são regidas por esse signo – e fez o cabelo farto. Suas mãos recebem a ordem de Simão, que é o princípio da liderança. Touro é aquele que executa e materializa a ordem, a relação com o trabalho, a obediência. Em geral, os taurinos são bons profissionais. Mas são também teimosos e apegados às coisas materiais e têm dificuldade para desfazer vínculos. 

ESCORPIÃO É JUDAS ISCARIOTES
O apóstolo está um pouco recuado e tem olhos profundos e fixos para o grupo. A imagem faz referência a Escorpião, que simboliza a vida profunda e os desejos subterrâneos do homem, os planos invisíveis, o mundo oculto e o inconsciente. É também o signo que representa os processos de morte e renascimento. Quem é de Escorpião tem facilidade para as mudanças, mas às vezes faz isso de modo tão abrupto que machuca a si mesmo e ao outro. 

LIÇÃO DE EQUILÍBRIO
O taurino encontra seu equilíbrio quando aprende o desapego a coisas materiais e se livra dos ressentimentos, que o impedem de evoluir e libertar o espírito. Já quem é de Escorpião necessita entender que não possui o controle das coisas e das pessoas e que as mudanças são mais efetivas quando feitas com amor e suavidade.


GÊMEOS É MATEUS
Aqui, o rosto de Mateus é jovem. Sua fisionomia curiosa e seu gesto expressam claramente a dualidade de Gêmeos: os olhos estão voltados para Simão e os braços apontam em direção a Jesus. Gêmeos é um signo do ar e, regido pelo planeta Mercúrio, é o arquétipo da comunicação e da versatilidade. Representa a capacidade de adaptação ao novo, a infinita curiosidade por tudo e todos. 

SAGITÁRIO É PEDRO
É o terceiro à direita de Cristo – ele mais tarde criou os dogmas e as leis da Igreja. Tem uma expressão severa e, na mão direita, uma faca. A mão esquerda se eleva em direção a Jesus. Isso remete ao símbolo desse signo – o centauro (metade cavalo, metade homem) – e aponta um arco e flecha para o alto. Essa é uma alusão da busca espiritual e a procura pela transcendência do sagitariano. 

LIÇÃO DE EQUILÍBRIO
Geminianos, em sua notória dispersão e dificuldade com posições definidas, se adaptam a tudo facilmente e correm em muitas direções, mas a falta de objetividade e a dificuldade de criar raízes podem ser um desafio na realização pessoal e profissional. Os sagitarianos, ao contrário, levam consigo a certeza de sua verdade e filosofia de vida. Seus conceitos existenciais e sua visão de mundo são abrangentes. No entanto, faltam a eles a humildade, a flexibilidade e o jogo de cintura para desfrutar do aqui e do agora.




CÂNCER É FELIPE
Na Santa Ceia, o rosto do apóstolo Felipe é redondo e seu olhar é suave, traduzindo um encanto por Cristo. Suas mãos estão em formato de concha, para dentro, o que demonstra o retraimento, uma típica atitude canceriana, que cultiva a vida interna, a alma e a sensibilidade. 

CAPRICÓRNIO É ANDRÉ
Na figura de André, a posição de suas mãos dá a sensação de que ele quer afastar algo de si. O rosto é de um homem mais velho, cujo semblante é sério e preocupado. Assim é Capricórnio, regido pelo planeta Saturno, uma divindade do tempo na mitologia greco-romana. Simboliza o trabalho, a responsabilidade, a razão, a perseverança e a segurança do plano material. 

LIÇÃO DE EQUILÍBRIO
O canceriano precisa ser mais realista e pragmático. O mundo protegido da mãe e da infância é confortável, mas sua insegurança pode deixá-lo para sempre lá. Capricórnio, o símbolo da razão e da autonomia na forma de enfrentar a vida, tem seu ponto fraco justamente na expressão dos seus sentimentos, pois mostrá-los significa ficar vulnerável. Mas sua força e equilíbrio vêm disto: do cultivo da intimidade e da confiança no amor.


LEÃO É TIAGO MENOR
A postura deste apóstolo é exuberante e cheia de presença. Tem a região do peito e do coração bem evidenciada e os dois braços abertos. Os leoninos são assim: têm uma natureza calorosa e um grande poder de atração. São expansivos e alegres. Gostam de ter admiradores e estar sempre em evidência. 

AQUÁRIO É TIAGO MAIOR
Tiago Maior está bem atento a tudo e suas mãos tocam o ombro de seu companheiro Pedro. O gesto demonstra a necessidade de o aquariano ter amigos. Os nascidos nesse signo têm uma natureza altruísta e visionária e são livres, fraternos. Inimigos da disciplina, podem se perder num mundo sem regras e controle. 

LIÇÃO DE EQUILÍBRIO
O grande desafio de um leonino é tentar não ser o centro das atenções em tempo integral. E assim irradiar seu amor e generosidade e compartilhar e doar sua vitalidade aos outros. Aquarianos não abrem mão da liberdade e das idéias arrojadas, mas podem também amargar a solidão por seu radicalismo e suas excentricidades. Intuitivos e visionários, precisam desenvolver a certeza em seus talentos sem medo. A lição é aprender a se valorizar, se expor e desenvolver a autoconfiança.


VIRGEM É TOMÉ
O semblante de Tomé, nesta pintura, demonstra inquietação e ansiedade. Seu dedo indicador, voltado para cima, mostra a face crítica dos virginianos. Quem é de virgem tem uma personalidade racional e pragmática, sempre em busca de argumentos e provas para crer e entender a vida. 

PEIXES É BARTOLOMEU
Com o corpo apoiado na mesa, o olhar de Bartolomeu é fixo e ele parece contemplar tudo com certo distanciamento. Isso representa o poder de imaginação do pisciano e sua capacidade contemplativa. No afresco original é possível perceber que da Vinci pôs em evidência os pés do apóstolo cruzados sob a mesa – na anatomia zodiacal, esse signo rege os pés. 

LIÇÃO DE EQUILÍBRIO
Os virginianos se fixam nos detalhes e na análise minuciosa e racional do mundo. Já os piscianos se perdem em sonhos e indefinições. Sua infinita compaixão por tudo e todos pode levá-lo à desesperança e à desilusão. Se puderem aprender a desenvolver as virtudes do signo oposto, estarão mais próximos de uma vida mais harmoniosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro ler seu comentário! Beijos!

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS