10.5.13

TEATRO HOSPITAL UNIVERSAL


No hospital Universal não havia muito trabalho.
As vezes aparecia uma estrela de pé quebrado, um asteróide com dor de dente ou um cometa sem energia.
Mas um dia algo muito terrível aconteceu!
A terra ficou doente, muito doente!
O sol e a lua trouxeram a paciente para ser examinada e tratada pelos médicos do Universo.
Som de ambulância
Entra o sol e a lua trazendo o sol numa maca.
Sol de dourado e a lua de prata
Música suspense
Encenação: cobre o globo com um pano branco, o médico escuta com estetoscópio, a enfermeira passa o bisturi, o medico inicia a cirurgia e começa a retirar palavras como: fome, miséria, guerra, violência,corrupção, egoísmo, ciúme, desmatamento, poluição, ganância, miséria, analfabetismo, seqüestro, ódio, preguiça, intolerância, ...entrega para a enfermeira que mostra para o público e coloca na lixeira (lixo hospitalar contagioso)
Musica terror

Pelo jeito, a Terra não tem cura, está muito mal, vai morrer. Os médicos já fizeram tudo o que podiam fazer... e nada, foi sem sucesso! Os sinais vitais estão desaparecendo...
Musica: fúnebre
Música: Coração de estudante
Espere! Espere! Tive uma idéia1
O que será?
Encenação: todos se aproximam cochicham e se espalham pelo palco e começam a escrever e circular com o sol a lua, médico e enfermeiras...
Música: Waht a wonderful Word (que mundo maravilhoso)

Vou receber os representantes dos cinco continentes! O que será que eles querem?
Encenação: Entram 2 a 2 carregando uma caixa colorida e entregam ao narrador a caixa preta, verde, amarela, azul e vermelha e se aproximam do doente, o médico retira o pano que cobre o globo, o sol e a lua entregam um envelope ao narrador que lê a mensagem final.

Quando os homens se encontrarem, seja de povos, sejam de raças, sejam de classes sociais diferentes, que eles saibam sempre se darem as mãos como amigos.
Se as mossas mãos se unirem poderemos fazer com elas uma corrente para transformar o mundo.
E se cada um de nós for uma semente que o vento espalha, este sonho poderá ser realidade um dia.
Pois não há sonho mais bonito... que o sonho da grande fraternidade humana!
Todos de mãos dadas repetem Pois não há sonho mais bonito... que o da grande fraternidade humana!

Todas cantam juntos a música: senso de humanidade com coreografia.

Material: globo de plástico, estetoscópio, 5 caixas, cartelas, envelope, tecido branco e preto, lixeira, crianças vestidas camisetas brancas com bandeiras dos países coladas, jaleco para médico e enfermeiras máscaras, luvas, maca (2 cabos de vassoura com pana branco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro ler seu comentário! Beijos!

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS