10.5.13

TEATRO PAI


HOJE É TEU DIA... ESCUTA PAPAI
( Jogral)
MENINAS – Pela mãe que escolheste para mim...
TODOS - Eu te agradeço papai!
MENINOS Pelo meu lar e pedacinho do céu, que os dois construíram...
TODOS - Eu te agradeço, papai!
MENINAS - Pelo beijo que me dás, cada manhã, quando vais para o trabalho...
TODOS - Eu te agradeço papai!
MENINOS Pelo meu primeiro livro, quando entrei na escola...
TODOS - Eu te agradeço papai!
MENINAS Pelas broncas que me ‘das, de vez em quando ou de vez em sempre...
TODOS- Eu te agradeço, papai!
MENINOS- Pelas palmadas poucas e muitas, no lugar preciso e na hora certa...
TODOS - Eu te agradeço, papai!
MENINAS- Pelas tardes de sábado, domingo ou feriado que ficas em nossa companhia...
TODOS - Eu te agradeço, papai!
MENINAS- Pelo nome honrado que herdei, pelo que tenho parecido contigo...
TODOS - Eu te agradeço, papai!
MENINOS Porque tu és bom generoso, terno, amigos, trabalhador e corajoso...
TODOS - Eu te agradeço, papai!
MENINAS Porque em tudo és um verdadeiro exemplo para a família e amigos...
TODOS Eu te agradeço, papai!
MENINOS Porque tu me ensinastes o caminho do bem e do viver...
TODOS Eu te agradeço, papai!
TODOS Nós te agradecemos, Papai do céu, e Te pedimos que abençoes ricamente o nosso papai, hoje e sempre. Amém!
Colaboração: Jackeline Sirqueira


Teatro para o Dia dos Pais - crianças
Pai
de Emílio Carlos
(As criançsa entram. Cada criança faz uma fala. Outra opção é todas falarem juntas. Enquanto falam elas fazem gestos de mímica que ilustrem o que elas estão falando).
Quando eu era pequenino
Você me segurou
Com suas mãos grandes e fortes
Você me amparou
A luz forte do hospital
Eu abri os olhos meio assim
E naquela hora eu pude ver
Que você sorriu pra mim
Você me levou pra casa
Cuidou da mamãe e de mim
E no meio da madrugada
Vinha sempre olhar pra mim
Quando eu comecei a falar
Eu também te chamava
Dizia “pa” e depois “papa”
Dizia papai e te abraçava
Quando eu comecei a andar
Segurava forte na sua mão
E me equilibrava meio sem jeito
Pra não cair no chão
Na hora em que eu me machucava
Era pra mamãe que eu corria
Mas na hora de fazer farra
Era você que eu queria
A gente já soltou pipa,
Até andou de bicicleta
E se lembra de quando
Eu vesti sua cueca?
Brincou de cavalinho
Jogou bola de montão
E se lembra de quando
Fomos ao parque de diversão?
Nesse dia de alegria
Tenho uma coisa a dizer:
Quando eu crescer
quero ser igual a você.
***


 

 

OBRIGADO DEUS, POR NOSSOS PAIS



Personagens

4 meninos representando as quatro raças
6 meninos vestidos como bombeiro, carteiro, lavrador, médico, soldado e pescador
6 meninas vestidas como mulheres
Narrador
Narrador: deus criou homens de vários tipos e raças
Entrem os meninos representando as várias raças
Índio: sou índio
Negro: sou negro
Asiático: Sou asiático
Branco: Sou branco
Narrador: Deus ordenou ao homens que trabalhassem

Entram os meninos vestidos com roupas características da profissão


Menino 1: Sou lavrador
Menino 2: Sou bombeiro
Menino 3: Sou médico
Menino 4: Sou carteiro
Menino 5: Sou soldado
Menino 6: Sou pescador

Narrador: Deus amou tanto os homens que lhes deu uma ajudadora
Entram as meninas caracterizadas como mulheres e ficam ao lado dos meninos.

Narrador: Agora Deus deu ordens aos pais...
Menino 1: Deus é o único Senhor
Menina 1: Ouçam... o Senhor é o nosso Deus
Os Meninos: O único Deus...
Menino 2: Amarás o teu Deus
Menina 2: De todo coração
Os Meninos: De toda tua alma
As Meninas: De todas as suas forças
Os Meninos: Guarda essas palavras no seu coração
As Meninas: E na tua mente
Menino 3: Ensina os teus filhos
Menina 3: E as tuas filhas
Menino 4: Senta-te e fala que Deus é o único Senhor

As Meninas: Que ele é o nosso Deus.

Narrador: No tempo certo, deus começou a buscar um casal para ser o pai de seu Filho, o seu único Filho amado. Deus buscou um homem muito especial para ser um pai especial. Um homem que:

Menino 1: Amasse a Deus
Menino 2: Obedecesse a Deus.
Menino 3: Orasse a Deus
Menina 4: Conhecesse a palavra de Deus
Menino 5: Os ensinos de Deus
Narrador: Quando Deus achou José, ele parou de buscar um pai para seu Filho. Em José Deus achou:
Menino1: Um homem direito
Menino 2: Justo
Menino 3: Amável
Menino 4: Compreensivo
Menino 5: Trabalhador
Menino 6: Paciente para ensinar os seus filhos
Todos: Exemplo de um bom pai
Narrador: Deus disse que as crianças deveriam ser ensinadas
Menina1: Ensina-nos
Menina 2: Treina-nos
Menina 3: Corrige-nos
Menina 4: Disciplina-nos
Menina 5: Instrui-nos
Menina 6: Cria-nos nos caminhos do Senhor
Todos: Para que possamos crescer em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens com Jesus
Autoria de Hazel Collins
Colaboração: Jackeline Sirqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro ler seu comentário! Beijos!

Eu sou Lúcia Martinelli

Minha foto

Eu sou Lúcia Martinelli, nasci em 28.06. Sou filha de Cândido Martinelli e Maria Grando, estudei em Passo Fundo RS, nas escolas Alfredo Pujol, Notre Dame, Joaquim Fagundes dos Reis e Cursei o 2º grau no Colégio Bom Conselho e o ensino superior na Universidade de Passo Fundo e fiz Pós –Graduação em Alfabetização Construtivista na UPF com o GEEMPA e conclui 1989. Hoje moro em Balneário Camboriú e estou fazendo todas as leituras que gostaria de ter feito e não tinha tempo para faze-las. Estou amando!

 

Trabalhei na Faculdade de Odontologia da UPF e fui secretária e auxiliar odontológico.

Exerci a função do magistério na rede particular de ensino, no Colégio Notre Dame por onde me aposentei e na rede municipal nas escolas Vidal Colussi, Fundação Educacional do Menor, UPF em Assessoramento Construtivista, Notre Dame Municipal e Antonino Xavier, onde me aposentei. Aleluia!!!

Trabalhei em turmas pela ordem dos acontecimentos: multiseriada (de pré a 4ª série) todos na mesma sala, Jardim, Pré, 1ª série, 2ª série, 2º ano, 3ª série, 4ª série, 5ª série e 1º ano do 2º grau.

Sou professora por opção porque adoro o ato de ensinar e aprender, o convivio com as crianças sentir a mundança e o crescimento acontecendo no dia a dia, ser o elo mediador entre aluno e conhecimento desafiando e apoiando para que o processo de aprendizagem aconteça o mais rápido possível. A experiência da alfabetização é algo indiscritível, só experimentando para saber a delicia da magia que é “o ver acontecer”.

 

A educação é um processo contínuo que toma o homem sobre sua responsabilidade desde a infância até a morte.

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI

PROFESSORA LUCIA MARTINELLI
ATIVIDADES E PROJETOS